Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Dezembro 17, 2014

não cairá até se aperceber do seu erro

Miguel Marujo

FÍSICA DOS DESENHOS ANIMADOS

As crianças com menos de, digamos, dez anos não deveriam
saber que o universo está em constante expansão,
a avançar inexoravelmente pelo vácuo adentro, galáxias

engolidas por galáxias, sistemas

solares inteiros a desfazerem-se, tudo
a desenrolar-se em silêncio. Aos dez anos estamos ainda a aprender

as regras dos filmes de animação,

que se um homem desenhar uma porta numa rocha
só ele poderá passar por ela.
Qualquer outra pessoa que tente

irá estatelar-se contra a rocha. Os miúdos de dez anos
deveriam cingir-se às casas em chamas, aos choques entre carros,
aos navios que se afundam – desastres prosaicos,

tangíveis, cenas

em que podem ser heróis. É possível regressar
a correr a uma casa em chamas, os navios que se afundam

têm barcos salva-vidas, os carros dos bombeiros aparecem
com as suas escadas, se saltarmos
seremos salvos. Uma criança

põe a mão no tejadilho de um autocarro escolar
& atravessa uma cidade de areia. Ela sabe

o ponto exacto em que ele irá derrapar, em que sítio
uma ponte irá ceder, quem se porá a salvo
& quem será puxado para o fundo pelos tubarões. Ela aprenderá

que se um homem correr para lá da beira de um penhasco
não cairá

até se aperceber do seu erro.

Nick Flynn
(tradução de Vasco Gato, lido no facebook da Raquel Marinho)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.