Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


CV-TC.jpg

[foto de Gerardo Santos/Global Imagens]

 

O pano subiu e Caetano fez mesmo as honras da casa: apresentou Teresa, como promete esta digressão, que ontem chegou ao Coliseu dos Recreios, em Lisboa, onde hoje regressa para novo concerto. "Esse espetáculo resume-se a uma cantora, um violonista e um compositor" para melhor mostrar a essência e "a profundidade" do samba, disse o baiano referindo-se a Teresa Cristina, que vem da Lapa, no Rio de Janeiro, para cantar Cartola, o compositor sambista da Mangueira, com a companhia de Carlinhos Sete Cordas no violão.

A carioca disse um "boa noite" quase sumido, ela que já tinha confessado a sua timidez ao DN, e atacou Chega de Demanda ou O Mundo é um Moinho ou Corra e Olhe o Céu, para melhor explicar porque "o samba às vezes engana muito a gente". A dificuldade é mesmo a que canção nos agarrarmos.

Tingindo os sons de Cartola, sobrava o violão que enchia o palco e um corpo que, por vezes, apenas por breves olhares ou gestos quase indecifráveis, teatralizava as palavras de sambas que soavam familiares nestas versões descarnadas. Foi assim em crescendo, com o público a ser tornado cativo por aquela voz de magia, como a definiu Caetano - e também Over the Rainbow assomou para melhor nos enfeitiçar.

Houve humor, muito calor, risos e lágrimas, na emoção de estar num "sítio lindo". Houve também a canção que ela achava que "era dor de cotovelo" e afinal "é uma cantada" que é Senhora Tentação (Meu Drama), antes de Teresa Cristina apresentar um samba constrangedor como Evite Meu Amor e temas como Amor Proibido (Toda Culpa) e Tive Sim, que mostram que o samba que é samba também carrega nas notas de uma tristeza só.

Para a carioca, em Portugal, "a rua, a padaria, a farmácia, é tudo lindo". Afinal, ela trabalha com a língua, cantando, o que não acontece onde se falam outras línguas: "Aqui não, aqui penso com a minha língua e é isso que eu penso."

Já Caetano Veloso não precisa de quem o apresente ao público, mas despe o paletó (o calor, claro) para melhor cantar um repertório cujas palavras e acordes são tão familiares de todos. Também só com violão em palco, a voz aos 74 anos é tudo menos frágil e dança com a sensualidade de pronomes e verbos.

Caetano ironiza com a situação política do Brasil: "Vocês pensaram que eu ia dizer "fora Temer"" - e acabou a dizer, arrancando fortes apupos a Michel Temer, ele que lhe deu o mote para incluir Luz do Sol no alinhamento, por também o compositor usar mesóclises (o uso de pronomes no meio de verbos) como o presidente brasileiro.

A palavra é uma arma, já se sabe. Talvez por isso o espetáculo de Caetano Veloso comece por Um Índio e Os Passistas, antes de mergulhar em clássicos como O Leãozinho, Menino do Rio, Minha Voz, Minha Vida ou Cucurrucucu Paloma. Talvez por isso Caetano assuma o risco de cantar num português contido Libertação, o poema de David Mourão-Ferreira interpretado por Amália. Talvez por isso o baiano remate com A Luz de Tieta, pedindo o coro que o acompanha sem falhas, "quero ouvir outra vez", antes de regressar para dois encores.

Ele e ela: Caetano apresenta Teresa e os dois cantam Desde que o Samba é Samba porque "cantando eu mando a tristeza embora". O samba tinge a noite quente e Odara é interpretada já com o público a ocupar a frente do palco - "pra ficar tudo jóia rara qualquer coisa que se sonhara".

[texto hoje publicado no online do DN]

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Seguir

foto do autor


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2003
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D


Links

KO! [EM DESTAQUE]

  •  
  • OS QUE LINKAM A...

  •  
  • MUITO CÁ DE TODOS OS DIAS

  •  
  • CÁ DA CASA TUDO PARADO

  •  
  • MUITO CÁ DO PRÉDIO

  •  
  • MUITO CÁ DO BAIRRO

  •  
  • ESPECIALISTAS [CINEMÚSICA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [COMUNICAÇÃO]

  •  
  • ESPECIALISTAS [ESCRITA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [HISTÓRIA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [FOTOGRAFIA+ILUSTRAÇÃO]

  •  
  • ESPECIALISTAS [IGREJA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [HUMOR]

  •  
  • ESPECIALISTAS [SABERES]

  •  
  • PARA DESCOBRIR

  •  
  • FORA DOS BLOGUES