Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Agosto 30, 2006

Um jantar por causa do cartaz

Miguel Marujo

Caro Miguel.

Não há nada como a provicoincidecisão ;)

Não é que ontem, de modo que não vou qui relatar, acabei por ir jantar com uns amigos, e uma deles também vira a tal suspensão amorosa de serviço da Camponesa onde… fomos então jantar (degustei uma picanha com batatas assadas com pele…)

Estávamos à porta vendo a ementa e os preços e vem o senhor lá de dentro, a quem dissemos que vieramos chamados pelo cartaz, e a sua resposta foi curiosa : Estávamos para dizer o que se costuma dizer : motivos pessoais, indisponibilidade, etc… até que dissemos, Bolas, mas porque não pôr a verdade e já está? ;)

Depois resolveu-nos a questão de três de nós que são vegetarianos (têm uns pratos pequenos a que chamam « diversos »).

Estávamos já no café, quando vem um daqueles mui conhecidos vendedores de flores asiáticos, e perante a nossa negação, lá explicou ele no seu português de desenrasca (aqui poderia ter-se uma extensa e pertinente conversa socio-política ;) que o senhor do restaurante no-las oferecia… Enfim, só às mulheres, mas pronto, são os usos e costumes…

No fim, entregámos ao balcão uma das toalhas de mesa onde escrevéramos, tais crianças ou whathever : Viemos por amor.

Enfim, foi um belo jantar.

Abraço.

Vítor Mácula

PS: Nova Orleães já é um pouco mais longe para ir em provicoincidecisão ;) (Enfim, mas nunca se sabe...) E Nova Orleães dava para outra longa e interessante conversa socio-política...