Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


História exemplar

por Miguel Marujo, em 18.12.06

[Nota bem (actualizado a 9/1/08): Como por vezes faço "link" para este "post", vale a pena lembrar que este texto já é de 18 de Dezembro de 2006 e que, em Maio de 2007, arranjei emprego. A queixa em tribunal ainda não foi julgada.]

Já aqui o disse: o jornal Metro despediu-me ilegalmente, invocando "período experimental" (por mudança de contrato, em Março de 2006), a alguém que trabalhava no jornal desde Janeiro de 2005 e que era seu chefe de redacção desde Agosto de 2005. Espantoso país, onde as empresas fazem o que querem. Desde então, o percurso dos corredores do Estado revelou-se ainda mais tortuoso, como aqui tenho contado (com a benevolência ou paciência de quem me lê). Julgava eu que o capítulo que agora se escrevia era o da paciência - de esperar pela decisão em tribunal, e de prosseguir a procura de um novo poiso, sem medíocres a comandar. Julgava mal.

Na sexta-feira, no Centro de Emprego, fiquei a saber que as regras vão mudar, incluindo o (surpresa minha!) gozo de férias. Se um desempregado quiser gozar férias terá de o fazer de seguida (um mês inteirinho, sem poder dividir) e comunicar ao director do centro que se ausenta. Digno do melhor suspeito com termo de identidade e residência. Igualdade perante a lei, diz a Constituição. Diz, pois diz.


Hoje, ao fim de duas horas e meia, fui atendido na Segurança Social, para me explicarem que valores eram aqueles que me tinham sido pagos como subsídio de desemprego, ao fim de dois meses e meio à espera, sem receber nada (havia um valor que não se percebia). E descubro, pela primeira vez, que a data que conta para as prestações do desemprego é a da inscrição na Segurança Social e não o dia em que a empresa me despede (ao contrário do que todos me diziam). Registe-se, para a história ser ainda mais exemplar, que a empresa que me despediu, obrigada por lei a entregar-me um modelo para a Segurança Social, só o fez sob pressão dos advogados que me acompanham, no fim de Setembro, um mês e meio depois de me ter despedido ilegalmente. Argumento invocado pelo director-geral da empresa para a demora na entrega do modelo: "a coisa agora é mais grave", eu tinha colocado a empresa em tribunal. Respondi-lhe que grave era o despedimento sem justa causa. E concluo que, mais uma vez, quem se lixa é o mexilhão. Desempregado, sem protecção.

Há dias, o ministro Vieira da Silva veio falar das fraudes entre desempregados. O senhor ministro, e a classe política sempre tão zelosa no ataque aos preguiçosos, podia começar por fazer uma cura de desintoxicação demagógica (ir àquelas reuniões dos centros sem comitiva e jornalistas, saber quanto tempo um desempregado espera pela prestação, comunicar ao superior quando se tiver de ausentar da cidade...), e, em vez disso, combater a sério as fraudes das empresas. A lei, dizem, protege muito os trabalhadores. Esta sim, é a maior fraude inventada que se repete à exaustão neste país miserável, entregue a medíocres.

[Nota: um amigo meu queixava-se há dias que a Cibertúlia andava demasiado amarga. Eu bem tento mudar-lhe o tom, mas não consigo. Eles fizeram os meus dias assim.]

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Sem imagem de perfil

De MC a 19.12.2006 às 11:01

Um beijo, Miguel! E força!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.12.2006 às 15:38

Eles comem tudo...
Sem imagem de perfil

De Vítor Mácula a 21.12.2006 às 12:37

Bolas, Miguel!

Bem, e se eu puder e quiser (sim, porque aviso já que assaltos a bancos não é comigo;) fazer qualquer coisa... Enfim...

Um abraço, e bom Natal.
Sem imagem de perfil

De cicuta a 09.01.2008 às 11:28

As alternativas para lutar contra estas situações começam a não existir no quadro legal, a que situações pode levar este desespero?
Uma braço de solariedade
Sem imagem de perfil

De CJT a 09.01.2008 às 17:23

Pá... nem com o Nota bem este pessoal atina.
Às vezes era bom que lessem os posts não?

Bom... ao que interessa... a situação foi absurda, como tantas. Agora, imaginemos o que fazem todos os dias, a centenas de pessoas que nem ler ou escrever sabem...

Incrível. Não sei que diga.

Abraço,
CJT
Sem imagem de perfil

De Menino Mau a 09.01.2008 às 23:26

força miguel!

Comentar post





Seguir

foto do autor


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2003
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D


Links

KO! [EM DESTAQUE]

  •  
  • OS QUE LINKAM A...

  •  
  • MUITO CÁ DE TODOS OS DIAS

  •  
  • CÁ DA CASA TUDO PARADO

  •  
  • MUITO CÁ DO PRÉDIO

  •  
  • MUITO CÁ DO BAIRRO

  •  
  • ESPECIALISTAS [CINEMÚSICA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [COMUNICAÇÃO]

  •  
  • ESPECIALISTAS [ESCRITA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [HISTÓRIA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [FOTOGRAFIA+ILUSTRAÇÃO]

  •  
  • ESPECIALISTAS [IGREJA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [HUMOR]

  •  
  • ESPECIALISTAS [SABERES]

  •  
  • PARA DESCOBRIR

  •  
  • FORA DOS BLOGUES