Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Julho 04, 2005

Os jornalistas e as fontes

Miguel Marujo

Há quem se queixe do pouco cuidado que os jornalistas têm com as fontes. Que as ouvem sem crítica. O exemplo mais citado foi o alegado arrastão de Carcavelos. Todos reproduziram a versão e as fotos de um dono de um bar. Mas há exemplos no quotidiano bem mais comezinhos. Hoje, recebi uma "chain letter" por e-mail: a Nokia prometia-me um fantástico telemóvel, se eu enviasse a mensagem para oito endereços ou, um melhor ainda, se os destinatários fossem 20. Os remetentes eram todos jornalistas. Nenhum se questionou sobre a possível falsidade do e-mail e a mensagem replicou-se por muitos endereços. Eu limitei-me a enviar um e-mail à senhora da Nokia, que era citada na mensagem. A resposta da Nokia: «<anna.swelun@nokia.com>... Anna Swelun does not work for Nokia. If you have received an advertisement with instructions to e-mail her, you have received a HOAX message.This is a virus-type chain letter,which does not originate from Nokia. (in reply to RCPT TO command)».

1 comentário

Comentar post