Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Outubro 16, 2003

Línguas esquisitas

Miguel Marujo

Dois blogues, que muito aprecio, têm trocado galhardetes amigos em línguas que nos deixam de olhos em bico, se a Oriente se falasse dinamarquês ou islandês. Não preciso de ir tão longe (e desta vez dispenso os préstimos sempre atentos e simpáticos do nosso médico): «Os fármacos causam anemia imunoemolítica por dois mecanismos de acção: (1) eles induzem um distúrbio idêntico em quase tudo à anemia imunoemolítica de anticorpo quente (p.ex., alfa-metildopa [um anti-hipertensivo]) e (2) se associam, como haptenos, à superfície do eritrócito, induzindo a formação de um anticorpo direccionado contra o complexo fármaco-eritrócito (p. ex., penicilina quinidina).» De onde esta veio há muitas mais! Como diria o outro, caros FJV e jmf - e sem saber como se dirá numa qualquer língua escandinava - vão buscar!