Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Fevereiro 24, 2012

A criatura

Miguel Marujo

- dedicado ao G. e ao M., que todos os dias educam com amor e sabedoria o G.

 

A adopção por casais do mesmo sexo “contraria o criador”, disse esta manhã Telmo Correia. Peço desculpa: sou católico mas enoja-me este argumentário que invoca o nome de Deus em vão. Isso sim, um pecado maior, sr. Telmo Correia. Jesus sentou-se à mesa com os mais pobres, com os pecadores, com os excluídos. Sabe, sr. Telmo Correia, hoje Jesus teria de se sentar à mesa com os desempregados, com os excluídos, com os que são todos os dias castigados pela política deste Governo, com os homossexuais que continuam a não ter o direito de tornar felizes crianças que o Estado do sr. Telmo Correia guarda.

Fevereiro 23, 2012

Vejam bem. 25 anos e sempre atual

Miguel Marujo

José Afonso

(Aveiro, 2 de Agosto de 1929 — Setúbal, 23 de Fevereiro de 1987)

 

 

Vejam bem
que não há só gaivotas em terra
quando um homem se põe a pensar
quando um homem se põe a pensar
Quem lá vem
dorme à noite ao relento na areia
dorme à noite ao relento no mar
dorme à noite ao relento no mar

E se houver
uma praça de gente madura
e uma estátua
e uma estátua de de febre a arder

Anda alguém
pela noite de breu à procura
e não há quem lhe queira valer
e não há quem lhe queira valer

Vejam bem
daquele homem a fraca figura
desbravando os caminhos do pão
desbravando os caminhos do pão

E se houver
uma praça de gente madura
ninguém vem levantá-lo do chão
ninguém vem levantá-lo do chão

Fevereiro 23, 2012

Brincar ao Carnaval na Quaresma

Miguel Marujo

Miguel Relvas veio ontem dizer a um ano de distância que não haverá Carnaval para ninguém em 2013. Invoca a coerência, mas a única que nos recordamos é a coerência do disparate. Em 1993 Cavaco Silva assumiu o erro político, mudou - mesmo "resignadamente" - de opinião, nos dois anos seguintes. Este governo não gosta de Cavaco e até nisto tenta marcar a diferença, mas volta a não perceber nada. O Carnaval não é só folia e perda de produtividade, como tentou ontem dizer Relvas. Na única linguagem que este governo entende, Carnaval é também turismo, consumo, dinheiro a ser gasto. E isto é importante para a economia. Não ver isto e manter uma decisão como a da intolerância de ponto é prova de quem tem intolerância pela análise séria das coisas. É brincar ao Carnaval já na Quaresma.

Pág. 1/3