Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Janeiro 10, 2012

Querem sustentabilidade da segurança social?

Miguel Marujo

Eduardo Catroga reformou-se em 2007 com uma pensão de 9693 euros por mês. Leu bem: 9693 euros por mês. Pois o senhor ainda não está reformado! Foi agora escolhido para a EDP onde todos nós lhe pagaremos 639 mil euros por anos. O senhor já veio cuspir na sopa e lamentar-se que pagará metade em impostos. Esquece-se que continua a ganhar o que 98% da população não ganha. Em todo o caso, acho que o que isto devia significar é só uma coisa: o Estado devia suspender-lhe a reforma milionária - está a trabalhar! Depois, quando se reformasse a sério, voltava a pagar-lhe. Querem sustentabilidade da segurança social? Podem começar por aqui.

 

 

[A obscenidade das nomeações da EDP tem vários exemplos destes reformados de luxo. Paulo Teixeira Pinto é outro. ]

Janeiro 10, 2012

Os homens da EDP

Miguel Marujo

«Estes são os homens que, nos últimos anos, nos explicam que o emprego seguro tinha chegado ao fim. Que defendem a meritocracia. Que cospem no papel do Estado (aquele que se faz com transparência e regras claras, não este que vive da troca de favores e de cromos) na economia. Que olham para os portugueses como se eles fossem um meninos mimados habituados a vida fácil. Vivem num País muito especial. Nesse País, não há carreiras, não há mérito, não há a ansiedade do desemprego e da penúria. Há acumulação de mesadas. Seja no público ou no privado, vivem entre a política e os negócios para se pendurarem no trabalho dos outros. São os avençados da Nação. Recebem um rendimento máximo garantido por nos venderem a austeridade que nunca irão conhecer. Liberais de pacotilha, vivem de expedientes enquanto afundam, há décadas, as esperanças de um povo que trabalha.» [Daniel Oliveira]