Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Agosto 30, 2011

O ministro que diz que anda de transportes públicos nunca deve ter metido o pé num autocarro da Carris

Miguel Marujo

O ministro que diz que anda de transportes públicos mente. Porque se andasse saberia que a sua medida de suposta ajuda aos mais desfavorecidos é não só iníqua como socialmente humilhante. O ministro que diz que anda de transportes públicos tem um Dodge Grand Camvan, uma casa com 2800 metros quadrados no Canadá e viveu em Lisboa num hotel a 50 metros do ministério mas insiste em mentir-nos na sua alegada missão messiânica de ser poupadinho (com a história repetida de apagar as luzes do ministério). O ministro que diz que anda de transportes públicos nunca deve ter metido o pé num autocarro da Carris ou não desconheceria o país de maneira tão gritante.

 

Para além de outras questões bem sérias, ditas de outra forma, por quem sabe: «Ao criar o passe social +, o Executivo de Passos Coelho está a pôr termo à universalidade do passe social, que era utilizada como um incentivo à utilização do transporte público – que cria evidentes externalidades positivas –, iniciando um processo de divergência de preços nos passes sociais. Só as pessoas com rendimentos médios mensais brutos inferiores a 545 euros é que ficam livres dos aumentos que a conjuntura e a situação financeira das empresas torne necessário. Para já a diferença é de 7,1 euros e 21,5 euros, mas nada impede que aumente para todos aqueles que não mereçam o estatuto de “agregados familiares de menores rendimentos”.»

 

[Sim, mesmo de férias, há coisas demasiado gritantes para poderem ficar esquecidas nestes dias de descanso... o Álvaro, e as suas medidas, é uma delas.]