Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Julho 04, 2011

Independentes

Miguel Marujo

Passos Coelho elogiou os independentes do seu Governo, lamentou a derrota de um independente para a presidência da Assembleia da República, de uma forma insultuosa para os anteriores presidentes e para a sua segunda escolha. Hoje Nobre deu razão aos que desdenham da suposta independência de independentes candidatos. Achincalha a democracia e o voto popular, ao renunciar a deputado porque não teve o rebuçado que se achava merecedor.

 

A ofensa final é expressa na carta de renúncia de Nobre: «É com alguma tristeza que me afasto das funções de recém-eleito deputado, mas estou certo e ciente de que serei, como já referi, mais útil aos portugueses, a Portugal e ao mundo na ação cívica e humanitária que constitui a minha marca identitária.» Quer-se dizer que se fosse presidente da AR a sua acção humanitária seria dispensável.