Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Janeiro 03, 2011

Apocalipse

Miguel Marujo

Apocalypto é a visão de Mel Gibson para uma história maia que explora uma violência inusitada. A crueldade é humana, mas a natureza também se encarrega de trazer dor e horror, sem meias medidas. Gibson não é senhor de nuances: por exemplo, cada morte é graficamente mostrada. Já o tinha provado com A Paixão de Cristo, onde o sangue jorrado apenas sublinhava um ponto de vista ideológico sem necessidade histórica ou evangélica (o rapaz diz-se católico) ou narrativa. Agora, com este filme de 2006, que só hoje vejo, mais me convenço que há uma vontade cinematográfica que não se compagina com verdades históricas, apenas com necessidades fílmicas, e já agora (repito) ideológicas. Aqui não há lugar ao Outro. Logo: não há lugar à dimensão religiosa e espiritual do homem.

Janeiro 02, 2011

Pisa-papéis

Miguel Marujo

 

É frase feita: as gerações novas não sabem fazer contas - e os blogues de direita acolitados por guinotes, castilhos e fernandes vertem-no como verdade absoluta, desde que se omitam os dados do PISA (esse pisa-papéis só serve quando a OCDE malha na política educativa do Governo). Outra frase feita é, agora, apontar-se o dedo nesses mesmos blogues aos "15 anos de governos socialistas" que nos terão conduzido a esta espécie de abismo. Com este exemplo se descobre que, afinal, os nossos alunos têm pouco a aprender com esta luminárias pensantes: o PS governou em 12 dos últimos 15 anos, com um intervalo penoso de três anos do PSD-CDS. Pelo que se constata que o forte desta rapaziada não é a matemática. Ou isso ou acham que Durão-Portas-Santana foram membros de um perigoso governo socialista.

Janeiro 02, 2011

Não preciso de outdoors para nada. Tenho o Palácio de Belém

Miguel Marujo

 

«Em 1991, o então Presidente da República e candidato a um segundo mandato em Belém, Mário Soares, pediu ao presidente da Assembleia da República da altura, Vítor Crespo, que fosse ele a ler a mensagem de Ano Novo aos portugueses. Soares fez saber à comunicação social que queria "evitar confusões entre os seus dois estatutos: o de efectivo e candidato presidencial". [...] Dez anos depois, em 1991, Jorge Sampaio na mesma condição de Chefe do Estado e recandidato à Presidência da República tomou uma decisão ainda mais radical. Decidiu manter-se em silêncio, tanto mais que já andava na estrada em campanha eleitoral.»

Janeiro 02, 2011

"Em 1990, foi criado em Portugal o primeiro Banco Alimentar Contra a Fome." Quem era o primeiro-ministro?

Miguel Marujo

«Os Portugueses deram mostras, ao longo do ano de 2010, que reconhecem o valor e a importância da coesão e da solidariedade.

O País foi afectado por intempéries naturais, na Madeira, nos Açores, no Continente.
Logo se geraram campanhas de apoio às famílias e aos cidadãos atingidos por essas situações de calamidade.

É também exemplar o modo como os Portugueses participaram nas campanhas lançadas pela sociedade civil com vista à recolha de produtos alimentares e bens de primeira necessidade.» [sublinhados nossos]

Pág. 4/4