Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Agosto 08, 2010

[ter tempo]

Miguel Marujo

Adormeceu-me nos braços depois de mamar, esperneia-se um pouco, dá voltas, abre o olhinho, volta a cair no sono, com a cantilena de sempre, pouso-a na cama e sorri... de férias assim apetece, mesmo depois de ter deixado um certo país a arder.

 

[estes dias têm sido assim]

Agosto 08, 2010

Desconcerto

Miguel Marujo

No final do jogo (ok, adiante) anuncia-se a transmissão de um concerto do areal de Portimão com Tony Carreira. Com o televisor esquecido, o que se acaba por ouvir e ver na TVI é um engodo: duas meninas hipermegasuperbronzeadas passeiam-se por entre anónimos e famosos a fazer entrevistas com um senhor de fundo a cantar. Depois dos Óscares comentados temos agora a modalidade de "não ouça o concerto, comente-o, diga como sabe as músicas todas de cor".

Agosto 06, 2010

Oi, Telefónica?! Alguém trata do Meo?

Miguel Marujo

Eu gosto do MEO, a sério. Mas há que séculos que ando a pedir a factura detalhada, como tinha antes no tempo da PT. Primeiro, um telefonema; mande um mail; mandei; depois, um mail a mandar-me para o site; fui ao site e fiz o que me disseram; depois novo mail a pedir para mandar fax ou carta. No século XXI! Telefonei a protestar e disse que não mandava carta e esperava a factura como manda a lei ou desistia do serviço - hoje, mandaram-me a factura por mail datada de 25 de Julho e sem a "detalhação" pedida. Apetece desistir, mas não sei se primeiro falo com a Telefónica, ou se vou logo ao Lula.

Agosto 05, 2010

Pausa

Miguel Marujo

Descemos ao sul onde dizem que a crise se sente e parece sentir-se nas ruas e restaurantes. Descansa-se. Os dias quentes que deixámos para trás regressam em breve - mas sabe bem o gozo da pausa.

Agosto 01, 2010

Dez anos

Miguel Marujo

A 1 de Agosto de 2000, iniciei-me no jornalismo*. Antes, imaginava que já não viveria para contar momentos históricos como a queda do muro de Berlim ou o massacre de Santa Cruz - e invejava os jornalistas que os viviam e contavam. Hoje, depois de um 11 de Setembro ou do triunfo do YouTube, do desgoverno de Santana ou da independência de Timor-Leste, ou de tantos outros dias de histórias únicas, apercebo-me que este mundo tem sempre capacidade de nos surpreender. E o gozo que dá viver para as contar.

 

 

* - No Portugal Diário, depois no Metro, depois no desemprego (graças a uma administração e a uma direcção de idiotas), depois no 24Horas, por fim, hoje, aqui chegado, no Diário de Notícias.

Pág. 4/4