Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Dezembro 22, 2009

Adventos (cidade)

Miguel Marujo

O Chiado está cheio, tropeçam-se as prendas nas mãos das pessoas, a miúda fala ao telefona como se não houvesse amanhã, há adolescentes que entrelaçam dedos cuidando de quem vê, ele é o trânsito que pára em buzina constante, sobra o gandulo que se pendura no eléctrico enquanto joga a sua PSP. Depois de amanhã, o frenesi vai diminuir - para uns, o encontro, para muitos, a solidão. Como a do tipo no banco de rua que falava com ele mesmo.

Dezembro 21, 2009

Esperanças

Miguel Marujo

Cavaco Silva recebeu hoje votos de boas festas dos partidos parlamentares. Lá veio, sem bolo-rei na boca, falar deste tempo de esperança para pedir o contrário do que se pede a  partidos com projectos de sociedade tão diferentes: "frutuosos entendimentos interpartidários" na Assembleia da República, o "centro por excelência" da democracia. O melhor da frase, para quem ainda tem memória, é este "centro por excelência", vindo de um homem que foi dos primeiro-ministros que menos respeitou o Parlamento, acolitado nas maiorias absolutas e no entendimento de um homem só - ele próprio.

Dezembro 21, 2009

Jotas

Miguel Marujo

Não guardo de Sérgio Sousa Pinto boas recordações - coisas antigas do associativismo juvenil, é certo, mas que (passados estes anos todos) me mostram até que ponto, logo ali, se percebia do carreirismo ou da generosidade de uns e outros. Pedro Passos Coelho também lá andava. Não me lembro de qualquer ideia digna de registo. Quem diz agora que as juventudes partidárias não servem para nada?

Dezembro 20, 2009

Como nos filmes

Miguel Marujo

É um cliché cinéfilo: a personagem principal foge de alguém e estica o braço e nenhum táxi pára. Noutra situação, sem qualquer urgência, basta-lhe esticar o dedo: logo pára um carrinho com as quatro letras mágicas. Hoje, de manhã, a caminho do autocarro passaram por mim uns oito táxis disponíveis. Noutro dia, com pressa, de certeza que desapareciam da vista...

Dezembro 19, 2009

Climas

Miguel Marujo

 

Uma imagem vale por mil palavras - a frase feita não conta tudo nesta foto de um delegado na Cimeira de Copenhaga, que dorme no final de um evento que acaba com um acordo pífio. Mas diz muito: de como se continuar a dormir o mundo ainda se vai dar mal com o clima a aquecer.