Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Dezembro 10, 2008

709

Miguel Marujo

O velhote sai do autocarro a desejar "boas festas e saúde a todos, mas mesmo a todos, e que para o ano possamos cá estar todos". O sorriso percorre o autocarro, longo, daqueles articulados, com cheiro a novo e a canela. Os senhores da azia que costumam falar mal dos transportes públicos sem pôr um pé neles há anos, bem podiam descer do seu carro e apanhar este 709. Vai de Campo de Ourique ao Terreiro de Paço - e ainda podemos encontrar um velhinho como aquele.

Dezembro 09, 2008

O sr. Santana Lopes vai ao Porto na quinta à noite pelo que não consegue trabalhar na sexta-feira. É o próprio que o diz

Miguel Marujo

«Mas é público que estive numa sessão oficial do Partido, na véspera, dia 4 de Dezembro, à noite, como orador convidado numa sessão evocativa de Francisco Sá Carneiro. Até depois da meia-noite. Por isso, eu e outros Deputados - que também lá estiveram - avisámos que não poderíamos estar na manhã de sexta. Regressei a Lisboa e ao meu escritório depois de almoço. Não fui de fim - de semana prolongado. Ora, como o aviso de votação nominal só pôde seguir às 11.24hs., sendo a votação às 12hs., era impossível reorganizar a agenda e estar a tempo. Ainda para mais, estou em todas as votações, e só faltei quando estive mesmo impossibilitado de ir.» [escreve o próprio no seu blogue; e sim, mantive o português, tal e qual, só sublinhei passagens]

Dezembro 09, 2008

Lisboetas impiedosos

Miguel Marujo

A cidade suja é uma das maiores críticas de lisboetas, residentes ou ocasionais. Têm razão. Já em tempos, quando de uma campanha contra a caca dos cães nos passeios, eu argumentava com amigos que o problema não era da câmara, era de quem passeava os cãesinhos... Agora tenho a certeza que a culpa é dos lisboetas: é ver o lixo espalhado pelas ruas, por causa da greve, que os habitantes e visitantes desta cidade não sabem guardar em casa.

Dezembro 09, 2008

Árvores impiedosas

Miguel Marujo

Não se compadecem com greves as árvores daqui do largo. As folhas soltaram-se cobrindo o chão, o jardim, as poças de água, os carros. Recolhemos lixos e resíduos em casa, mandados por uma autarquia que preferia limpar esta questão de outro modo, enquanto que lá em baixo dois varredores - a fazerem pela vida, certamente - tentam apanhar as impiedosas folhas, elas sim, fura-greves.