Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Dezembro 15, 2008

Procriação medicamente assistida

Miguel Marujo

ao A. e ao X.,

e a outros meninos e meninas

que fazem as alegrias de amigos

 

O Papa Bento XVI e a Congregação para a Doutrina da Fé escreveram um texto de quem não gosta de vocês. Não vos acarinha, nem vos ama. Fala de embriões sacrificados, esquece os sacrifícios de amor dos vossos pais. Estranha forma de amor, a de quem se parece preocupar sempre mais com o que ainda não é do que com aqueles que já são. Cansa, dói. Não me preocupa que venham aqui católicos baterem com a mão no peito (acaso sabem eles a dor da espera, da vida que ainda não foi gerada?) e eventualmente dizer-me que questiono o que não devo nem posso; não me preocupa que venham aqui ateus dizer-me que o mais fácil é a saída, quando o que me importa mais é dizer que (é cliché, e depois?) a porta do Vaticano II abriu-nos outros horizontes, longe da «Humanae Vitae» (sim, o meu Papa é/era Martini) e desta «Dignitas personae» – a dignidade da pessoa – e que, por isso, lutarei e falarei ainda mais. Não, o Vaticano vende-nos um embuste: não é de dignidade que trata este texto. O A. e o X., fruto de uma procriação medicamente assistida, são do que mais belo pode haver: nascidos de uma relação de amor e amados pelos seus pais (e família e amigos). Não perceber isto, é não ter dignidade. Ámen.

Dezembro 14, 2008

Circo

Miguel Marujo

Antes o circo era pelo Natal, num terreno baldio na Aguieira, ou nos terrenos da Feira de Março. Ontem, voltei ao circo, uns 25 anos depois, no Coliseu, sem a incomodidade da tenda, mas também sem demasiadas excentricidades que recordo da infância - sim, houve leões marinhos e um elefante, mas faltaram os leões e tigres. E (25 anos é muito tempo, sim) gramámos com bongo, o rei da selva, sem separador entre a emissão e a publicidade.

Dezembro 12, 2008

Magia

Miguel Marujo

Há datas que já quase não lembramos, um dia que foi mágico, um momento que se tornaria único. Dez anos depois tomamos em mãos essa memória.

Dezembro 12, 2008

Aniversários

Miguel Marujo

Na idade em que estamos permanentemente em contacto, refugiamo-nos em sms, e-mails... ou posts. Dizemo-nos à distância, parabéns.

Dezembro 11, 2008

O contorcionista

Miguel Marujo

«Em conferência de imprensa, no Parlamento, Paulo Rangel declarou que "não há memória nas últimas décadas de ter havido uma fractura do grupo parlamentar do PS tão relevante" ou noutro grupo parlamentar como a quebra da disciplina de voto por parte de sete deputados, que colocou a maioria parlamentar em minoria.» A que se refere o líder parlamentar do PSD? À votação de sexta-feira que em que o PSD perdeu... por falta de comparência.