Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Outubro 27, 2008

Serviço público

Miguel Marujo

A RTP-N nunca apresenta na sua revista de imprensa o jornal 24horas, mas dá eco das manchetes do Primeiro de Janeiro, que é feito sabe-se lá por quem, depois de ter despedido ilegalmente os seus jornalistas. Alguém me explica o critério de uma revista de imprensa assim?

Outubro 26, 2008

Arrematado

Miguel Marujo

O Estado não exerceu direito de compra em leilão de umas cartas que um azedo Marcello Caetano escreveu no exílio. Notou-se na forma como algumas notícias foram dadas que houve alguns reparos, como que parecendo crime de lesa-história a sua não-compra, quando historiadores desvalorizaram a própria importância dos escritos. Haveria o mesmo sobressalto se escritos inéditos de um Álvaro Cunhal fossem a leilão e o Estado não os comprasse? Duvido. O politicamente correcto esconde-se bem mais à direita do que julgamos - e do que os próprios admitem.

Outubro 26, 2008

Em directo do 5º andar no Marquês

Miguel Marujo

O Governo anunciou esta semana investimentos avultados na indústria automóvel, incluindo a renovação da fábrica de Cacia da Renault. Contrapartidas? Não sabemos. Mas hoje, há uns carros da Renault que ocupam a Avenida da Liberdade e o Marquês de Pombal e os Restauradores e mais uma vintena de ruas fechadas ao trânsito para uns piões e umas acelerações. O povo rejubila. Claro. Aquela coisa do dia sem carros é que não lembra a ninguém.

Outubro 25, 2008

Noites de sexta

Miguel Marujo

O Lux ou o Santiago Alquimista estarão a fervilhar, há-de haver concerto na cidade, o trânsito atrapalha-se com o fecho do centro de Lisboa, eu faço a colina de Campo de Ourique e desço às Amoreiras, para ali ao lado me sentar num estúdio de rádio e discorrer sobre o envelhecimento. Tema tramado para quem ainda não curvou os 40, mas que se aproveita para meter umas buchas contra estas coisas de bancos refastelados de dinheiro quando os ladrões são ciganos e pretos. Pronto. Há noites assim. Felizmente havia outro senhor a falar.

Outubro 24, 2008

Arrenda-se

Miguel Marujo

Há alguém aí disposto a fazer uma vaquinha para arrendar durante um fim-de-semana a Avenida da Liberdade, do Marquês aos Restauradores? O objectivo é não fazer nada na Avenida, passear apenas, sentarmo-nos no chão, lermos o jornal, sem poluição ou acelerações ou buzinas ou o que for. Preço da renda: 22 mil euros.

Outubro 24, 2008

Para contrapor ao abominável César das Neves

Miguel Marujo

«Tudo para a Banca, nada para os Pobres?! (...) Esta crise é tão injusta como o tipo de desenvolvimento dos últimos vinte anos. Transporta consigo as mesmas características negativas; mas ainda com uma maior violência, como é próprio das crises: aumenta as desigualdades! Uma vez mais, voltam a ser os pobres que mais sofrem. (...)» (José Manuel Pereira de Almeida, citando as palavras do arcebispo de Rouen)