Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Outubro 24, 2008

Arrenda-se

Miguel Marujo

Há alguém aí disposto a fazer uma vaquinha para arrendar durante um fim-de-semana a Avenida da Liberdade, do Marquês aos Restauradores? O objectivo é não fazer nada na Avenida, passear apenas, sentarmo-nos no chão, lermos o jornal, sem poluição ou acelerações ou buzinas ou o que for. Preço da renda: 22 mil euros.

Outubro 24, 2008

Para contrapor ao abominável César das Neves

Miguel Marujo

«Tudo para a Banca, nada para os Pobres?! (...) Esta crise é tão injusta como o tipo de desenvolvimento dos últimos vinte anos. Transporta consigo as mesmas características negativas; mas ainda com uma maior violência, como é próprio das crises: aumenta as desigualdades! Uma vez mais, voltam a ser os pobres que mais sofrem. (...)» (José Manuel Pereira de Almeida, citando as palavras do arcebispo de Rouen)

Outubro 24, 2008

..."grave misgivings" about what was happening at Guantánamo

Miguel Marujo

«A few months ago, I received a surprising and moving e-mail from Lt. Col. Darrel Vandeveld, a military lawyer who has been prosecuting detainees at Guantánamo for over a year. He had, he said, "grave misgivings" about what was happening at Guantánamo, the trials, and U.S. policy. What advice did I have to offer? I dashed off a reply to this effect: "Quit."

He did just that, as reported on page one of last Sunday's Los Angeles Times. He could no longer remain a Catholic, a follower of Jesus, he said, and keep himself embroiled in "this mess." His brave decision is not only a sign of hope, it challenges us to withdraw our own cooperation with U.S. militarism and embark on the path of the nonviolent Jesus. [...]», John Dear, in NCR.