Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Abril 14, 2008

Cavaco come e cala?(ou de como a canalhice faz escola ou Menezes ameaçou trazer estilo trauliteiro p

Miguel Marujo

«Eu acho bem não haver uma sessão solene, acho que era dar uma péssima imagem da Madeira mostrar o bando de loucos que está dentro da Assembleia Legislativa», disse Alberto João Jardim, referindo-se a deputados da oposição como «o fascista do PND, o padre Egdar (do PCP)» e «aqueles tipos do PS». [da Lusa]

Abril 14, 2008

Regressos

Miguel Marujo

Rui Gomes da Silva foi o mesmo senhor que inventou um caso com Marcelo, porque não gostava das suas missas dominicais (para memória futura: questionei na altura, como jornalista, o ministro Rui Gomes da Silva - sim, este tipo foi ministro - porque só então criticavam Marcelo, porque se tinham calado durante anos, quando o PSD era oposição; resposta: "não comento"). Agora este tipo (foi ministro; acreditem!) volta a insultar mesquinhamente (é perito nisso). É verdade: Santana bem nos avisou que estava de regresso. Ele e os seus. Os seus e a canalhice.

[e via Origem das Espécies, leio Ferreira Fernandes]

Abril 11, 2008

Duas cabeças

Miguel Marujo

«O líder do PSD, Luís Filipe Menezes, criticou hoje a decisão do primeiro-ministro, José Sócrates,de escolher as questão da energia para tema do debate quinzenal na Assembleia da República. "Quando os problemas do país são centrais, nucleares do ponto de vista daquilo que é o futuro, o nosso primeiro-ministro fala de barragens, de política externa ou de fait-divers do género", disse.» [da Lusa]

«Santana Lopes considerou que há "um caminho continuado" desde o seu executivo em matéria de energia e que "o caminho que se está a seguir é acertado". "Quem tem de apresentar propostas é o senhor primeiro-ministro, nós apresentamos quando entendemos", replicou.» [horas mais tarde, também da Lusa]

Abril 10, 2008

Trichados

Miguel Marujo

«O presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet apelou hoje aos sindicatos europeus que "moderem" as reivindicações salariais, porque a Zona Euro está a enfrentar um "período prolongado de forte inflação".» As usual: a moderação pedida é aos trabalhadores, não aos patrões que sacam reformas milionárias aos 46 anos. As usual.