Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Fevereiro 29, 2008

Espelho

Miguel Marujo

«Toda a gente se agita e ninguém faz nada com sentido», escreve hoje no Público Vasco Pulido Valente. Nunca VPV se olhou tão bem ao espelho.

Fevereiro 27, 2008

O pão e a obesidade destes dias

Miguel Marujo

Viemos com o peso do passado e da semente
Esperar tantos anos torna tudo mais urgente
e a sede de uma espera só se estanca na torrente
e a sede de uma espera só se estanca na torrente
Vivemos tantos anos a falar pela calada
Só se pode querer tudo quando não se teve nada
Só quer a vida cheia quem teve a vida parada
Só quer a vida cheia quem teve a vida parada
Só há liberdade a sério quando houver
A paz, o pão
habitação
saúde, educação
Só há liberdade a sério quando houver
Liberdade de mudar e decidir
quando pertencer ao povo o que o povo produzir
quando pertencer ao povo o que o povo produzir

Sérgio Godinho, Liberdade

Fevereiro 26, 2008

Homenagem

Miguel Marujo

ao Olímpio. De amigos, entre amigos, com música, talvez poesia, livros e anedotas. Será o que quisermos, e os amigos estão chamados.

Espalhem a notícia:
dia 8 de Março, às 22h na Padaria do Povo
Cooperativa Padaria do Povo (Campo de Ourique)
Rua Luís Derouet, 20 – 1º
1250-153 Lisboa

Pág. 1/7