Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Dezembro 22, 2007

Ciao

Miguel Marujo

Regressado. Depois de 10 dias de frio, neve, sol, tudo junto, Roma, Assis, Siena, San Gimignano, Florença e Bolonha, e pizza e pasta e gelati e tartufo, e o La Reppublica, e a Fontana di Trevi como prometia a foto. Não sei nada de cá, soube pouco do mundo, a blogosfera deve estar a hibernar, deve haver muito para ler, falta tempo, é Natal, isto segue em ritmo incerto.

Dezembro 10, 2007

Corrente. Cinco. Filmes

Miguel Marujo

O Tim desafiou-me para a corrente dos cinco filmes, que importaria salvar. Como já o fiz no E Deus Criou a Mulher, retomo o post ilustrado de lá. Desenhei um roteiro aleatório (de afectos) de filmes, por ordem alfabética, que ainda hoje gosto de rever e redescobrir.
A Bela Impertinente/La Belle Noiseuse, de Jacques Rivette (1991)
A Dupla Vida de Véronique, de Krzysztof Kieslowski (1991)
Lost in Translation, de Sofia Coppola (2003)
Monica e o Desejo, de Ingmar Bergman (1953)
Mulholland Drive, de David Lynch (2001)

Dezembro 07, 2007

Selectividade

Miguel Marujo

Uns quantos muitos resolveram indignar-se com a vinda de Robert Mugabe à parada de ditadores e democratas-pouco-recomendáveis e democratas-que-tentam-a-sério que é a Cimeira UE-UA. Mas nisto, são como Gordon Brown, enchem-se de brio e maltratam Mugabe, assobiando para o ar para os ditadores de apaparicar por casa e na bolsa do petróleo, como José Eduardo dos Santos. Sobre a violação dos direitos humanos e o eterno adiamento de eleições em Angola, José Barroso não usa da mesma eloquência e veemência. O Presidente sudanês pode chacinar no Darfur, que o Brown não gosta mesmo é de Mugabe. Eu também não. Não sei é se não os devo receber cá - são chefes de Estado, caramba (e até já cá veio o Putin e o Presidente chinês) - e esfregar-lhes com a arma de destruição maciça que é (era, será) fazer depender muito do que se promete em dinheiro e ajudas da verdadeira erradicação das ditaduras do continente africano.

Dezembro 05, 2007

Flexi

Miguel Marujo

«Os ministros do Trabalho e da Segurança Social dos 27 chegaram hoje a acordo sobre os princípios comuns da flexigurança, nomeadamente a adaptabilidade nas empresas, permitindo horários flexíveis e adaptados aos fluxos de menor e maior produção.» E as administrações incompetentes? Podemos flexibilizá-las?...