Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Novembro 30, 2007

11 dias depois

Miguel Marujo

Este blogue não está em greve, nem em gestão de esforço, nem procura novo treinador, nem anseia pelo dérbi, nem espera pela Maddie. Este blogue está de folga.

Novembro 29, 2007

Irresponsabilidades

Miguel Marujo

O PSD de Lisboa anda a arranjar artifícios para fazer baixa política. Os irresponsáveis que nos (des)governaram durante seis anos querem impor na secretaria (assembleia municipal) a política que os lisboetas sanearam nas eleições intercalares.

Novembro 29, 2007

Demita-se!

Miguel Marujo

A funcionária de uma junta de freguesia que está visivelmente incapacitada para trabalhar, com quem o senhor ministro das Finanças se solidarizou, está apta para trabalhar, volta a insistir a Caixa Geral de Aposentações, com uma alegada «decisão médica». É indigno. O senhor ministro que se demita já que não põe ordem na casa (a um político podemos aceitar um primeiro erro dos subordinados, mas quando o erro persiste, a incompetência deve ser castigada politicamente). E já agora: não podemos processar estes rostos anónimos que assinam "sentenças" sem qualquer tacto ou senso comum?!

Novembro 29, 2007

Tempo

Miguel Marujo

Gostava de ter mais tempo...
para estar com os amigos, todos os amigos, com tempo ou a correr,
para falar aqui de blogues novos e os de sempre, que gosto de ler e reler e ver e rever,
para contar como gosto de ser guiado pela Time Out,
para ir mais ao cinema (não, não me falem de filmes novos),
para ler mais, apesar das viagens de autocarro em que vou devorando páginas, quando não me distraio com passageiros ou a paisagem de todos os dias,
para ir mais às livrarias e aos alfarrabistas das Escadinhas do Duque e à FNAC (sim, ainda é um oásis),
para ouvir música, a nova e a velha, a que fica para sempre ou a que se ouve só uma, duas vezes, com prazer,
para...
que dia é hoje, ahn?!

Novembro 28, 2007

Belisques

Miguel Marujo

Marta Rebelo no lugar de Vera Jardim, no Parlamento. Mais do que lamentar a suspensão de um óptimo tribuno, saúde-se uma renovação de qualidade. O PCP bem que podia olhar para estes bons exemplos: renovar sem beliscar. Só nós nos beliscamos.

Pág. 1/7