Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Abril 11, 2007

Stand-up poverty

Miguel Marujo

src=http://farm1.static.flickr.com/177/453204497_5390843107.jpg?v="0"/ width="350" height="475">

Em Londres, esta é uma imagem comum: "pés de cartazes", parados um dia inteiro, ao sol e à chuva, a anunciar o bilhete mais barato, o fast-food escondido, a tatuagem atrevida ou a sandália brasileira. Em vez de pagar um espaço publicitário fixo, as empresas preferem esta solução (de que só tinha visto algo semelhante em Buenos Aires): o homem, são quase sempre homens, sai mais barato. [Foto MM, em Picadilly Circus, Março de 2007]

Abril 09, 2007

Passeio dos caídos

Miguel Marujo

Surpreendi-me este fim-de-semana em passeios por Aveiro. Há prédios novos que nascem como cogumelos à beira-ria, mas nas ruas do centro aumentam as casas vazias, abandonadas e devolutas que parecem esperar o camartelo para prédio novo que o velho não se quer preservar. É urgente criar um projecto como o de Lisboa Abandonada/Renovada para dar forma a uma devolução do centro aos habitantes da cidade e para que daqui a uns anos não se lamente o abandono desse espaço urbano. E apoiar com benefícios fiscais quem queira reconstruir/recuperar/ restaurar essas casas.

[Outro desmazelo: eram numerosos os mupis e cartazes espalhados pela cidade, quase todos ou todos mesmo de iniciativas da autarquia, que anunciavam eventos de... Março, e não me refiro à feira de Março, que vai até final de Abril. Com a cidade cheia de turistas nada como mostrar o que já se fez para esconder o que não se tem.]

Abril 09, 2007

threesmsing

Miguel Marujo

Ele dá-lhe um beijo afogueado, ela por cima do ombro responde a um sms. Ao lado, a amiga dos dois disfarça, quase sem olhar, mãos nervosas a teclar no telemóvel um "tirem-me daqui" ou um "beija-me também".

Abril 07, 2007

Cidade

Miguel Marujo

Saio. A noite de Aveiro vai fria, a solenidade da procissão que cruza a noite de sexta, casas abandonadas num roteiro de desmazelo e de uma cidade que não se cuida, reencontro com amigos acompanhado de vinho e palavras, um filme de paixão que violenta o corpo e o espírito. Sexta-feira, a antecipar a vida.

Abril 06, 2007

Publicidade

Miguel Marujo

A Câmara de Lisboa ordenou a retirada imediata do cartaz dos Gatos (hoje, às 9 da manhã já lá não morava). Diz que não tinha sido dada autorização, mas mesmo que a pedissem não podia ser dada. Segundo o Público, «o Marquês de Pombal é uma praça classificada pelo Ippar, o que significa que não é permitida a afixação de cartazes publicitários num perímetro de 50 metros. No caso do PNR, a colocação é legal, ao abrigo da lei da propaganda política».

Notável: os políticos encartados (no caso, o vereador António Prôa) adoram criticar o desinteresse dos cidadãos pela sua notável prática, mas quando os cidadãos intervêm cívica e politicamente, os seus actos são tomados como publicidade. Compreende-se: assim se publicita a má resposta política dos profissionais encartados.