Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Abril 18, 2007

Insistências

Miguel Marujo

Três temas recentes (notícias do último mês) sobre os quais os senhores bispos não insistiram:
1. Cartaz racista e xenófobo dos fascistas do PNR;
2. Divulgação de dados sobre a pobreza extrema em Portugal, que dá conta do aumento do fosso entre ricos e pobres;
3. Aumento do desemprego, para valores recordistas, e novas regras criminalizadoras dos beneficiários do subsídio.
Ao esquecerem isto, não desistem também eles da vida dos outros?

Abril 17, 2007

Insistentes

Miguel Marujo

Os bispos voltam a insistir no tema do aborto. Agora para contestar a "colaboração activa do Estado" (portanto, será melhor deixar tudo na mão de privados que não olharão a meios, em vez de ter um Estado que vigie eventuais negociatas despudoradas) e para lamentar que se tenham "gorado as possibilidades de limitar as injustiças da lei". Que diabo!, nunca os senhores bispos insistem tanto noutros temas. Desemprego?, pobreza?, racismo e xenofobia? Não, aí raramente se insiste no tema (falam uma vez a medo, quando falam) e pouco se lamenta as possibilidades perdidas de limitar as injustiças da prática de todos os dias, católicos incluídos.

Abril 16, 2007

Por um canudo

Miguel Marujo

Aflige-me muito mais a credibilidade de um primeiro-ministro pela sua política, do que por uma eventual aceleração no fim de curso. E o meu ponto no post anterior (e noutros), assumo, é contra o excesso que é jornais, televisões, rádios perderem-se com um diploma, e ao resto dizerem (quase) nada. Sintomática a entrevista na RTP: 45 minutos para certificados e datas e habilitações, pouco mais de nada para desempregos, Otas. Nos últimos dias, também se soube do fosso cavado entre ricos e pobres, que tem aumentado e é superior à média europeia. Alguém debateu «o silêncio de Sócrates» sobre a matéria?

Abril 16, 2007

Doutor, vírgula

Miguel Marujo

Nos últimos dias recebi uns quantos e-mails de resposta ao «Dr. Miguel Marujo», sem que alguma vez me tivesse identificado como tal. Faltam-me quatro cadeiras para acabar a licenciatura, faltam-me os dentes do siso e, no dia em que acabar a licenciatura, serei apenas um «lic.» em novas oportunidades, para descanso da polícia dos bons costumes.

Abril 15, 2007

O senhor feliz e o senhor contente

Miguel Marujo

V. foi por seis meses fazer um estágio médico para Barcelona. Foi e veio, e só depois recebeu a autorização do Ministério da Saúde - que a tinha mandado ir, porque "estas coisas demoram tempo". M. está há 15 dias no Reino Unido, ainda sem a autorização do Ministério, que lhe voltou a dizer o mesmo.

Num país que se queixa da burocracia todos os dias, não deixa de ser curioso o afã legalista e burocrático das últimas semanas. À mesa, brinca-se com diplomas e competências: F. revelou-nos hoje, para memória futura, que é apenas licenciado em Engenharia e Gestão Industrial e não engenheiro. O assunto é do reino do anedótico, mas seguimos felizes e contentes.