Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Outubro 04, 2006

Post com destinatário

Miguel Marujo

«Os medíocres dão com os válidos em loucos».
«Quem agride um trabalhador válido é um cobarde medíocre, normalmente com problemas na infância».
«[O perfil desse medíocre] É mentiroso, cheio de empáfia e ilusões sobre os seus próprios méritos, mas, sobretudo, é uma pessoa cruel e sem qualquer tipo de consciência moral [...]. No interior das empresas, estas pessoas são uma espécie de parasitas, que cultivam um encanto pessoal falso, gente medíocre e manipuladora.»
Pilar Varela, psicóloga espanhola, em entrevista à Focus de hoje

Outubro 04, 2006

Lisboa que adormece

Miguel Marujo

Há três janelas largas à minha frente, um carro acabou de passar e os homens do lixo atarefam-se na rua. Mas a cidade, este cantinho de cidade que se torna nosso, aquieta-se. Gosto de noites assim. Com banda sonora precisa.

Outubro 04, 2006

Roubar azulejos

Miguel Marujo

«Eu pensei que tinha nascido com este nome, e que apenas por isso grandes desígnios me esperavam pela frente, a toda a hora, sucediam-se ao longo da passadeira vermelha, que eu diria encarnada, aliás, eu pensei que o meu destino me caía em cima da cabeça, da mesma forma que me acontecem outras coisas extrordinárias todos os dias [...].» [Diana]

Outubro 03, 2006

Do país da cegonha

Miguel Marujo

À nossa volta, nasceu hoje a Clara, há dias a Inês (parabéns!). A Maria está quase-quase e nos próximos meses mais uns quantos se anunciam. Se este país não inverte as estatísticas da demografia, não é por falta de empenho dos meus amigos.

Outubro 03, 2006

A indústria faz tudo por um pouco de publicidade

Miguel Marujo

«Uma vítima de um acidente de viação na Bulgária foi salva pelas próprias mamas de silicone, que funcionaram como airbags e absorveram o impacto da colisão. A notícia foi divulgada pelo jornal local Standart e publicada esta terça-feira no site da Ananova. Elena Marinova, de 24 anos, vinha de Sófia quando o seu veículo colidiu frontalmente com outro automóvel na cidade de Ruse. Os dois carros ficaram destruídos e o outro condutor ficou gravemente ferido. Mas Marinova não sofreu ferimentos graves graças aos seus implantes. Um polícia búlgaro explicou que os implantes (muito grandes) "absorveram o impacto do embate". "Funcionaram tal qual airbags, protegendo as costelas e órgãos vitais da vítima», acrescentou. "No entanto, os implantes não são tão seguros quanto os airbags porque podem explodir, o que não deveria acontecer com os airbags", alertou.» [in PD, sublinhado nosso.]

Outubro 02, 2006

Do outro lado do Atlântico

Miguel Marujo

quem mostre outra face deste Brasil, o de Lula. Também me desiludi muito nestes quatro anos. Mas sou um optimista incorrigível, e gosto de acreditar. Ingenuamente, se calhar. E não sou daqueles que diz que todos roubam. Devia ser o contrário - e quero crer que a política se pode gerir de outro modo. E como acredito que devia ter sido o contrário, compreendo que se fale numa traição que inibiria Lula de concorrer a segundo mandato. Como seria votar hoje no Brasil? Não sei.

Outubro 02, 2006

À segunda

Miguel Marujo

O Brasil tem hoje menos pobres que há quatro anos (o nível mais baixo dos últimos 25 anos). É bom que se refira isto, num país atolado em mensalões, dossiês e cliques. Lula deixou-se levar e foi levado agora à segunda volta. Talvez assim perceba que o aplauso imenso que merece com o primeiro facto não pode fazer esquecer que governar não deve ser com a marca deste primeiro mandato - e que deve agora debater e limpar toda a lama que se lhe colou.

Pág. 5/5