Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Junho 19, 2006

(do Índico)

Miguel Marujo

A turbulencia comeca no Mali, pouco antes do Burkina Faso. A 33 mil pés, os contrastes de um continente passam despercebidos, na noite escura. (16.6)

O passaporte está já carimbado e com visto, mas o funcionário da alfandega quer olhar para ele - "e nao tem nada a declarar?. Nao. "Estao cá de...?" ... férias. Tá feito: passamos sem mais. O bacalhau, o salpicao e o vinho para o Joao entram sem contrapartidas. (17.6)

Na ilha da Inhaca, o computador onde escrevo tem um teclado qwert acompanhado de caracteres árabes (e de mosquitos). Se calhar, há acentos como o til, mas assim nao o encontro. (19.6)

[este post pode ser ou nao actualizado, depende da vontade. ou da disponibilidade de comunicacoes.]

Junho 16, 2006

[uma pausa]

Miguel Marujo


De partida para férias fica o prazer da conversa. Aqui - e com os amigos, novos e velhos [e podem ir pelos vossos próprios dedos, visitar as casas do lado, que eles também ali moram]. Uma pausa assim parece mais pequena e os dias, todos os dias, serão para lembrar. Ou rir. Ou viajar. Ou o que fizermos deles. Voltamos já.

[mais uma imagem de Um livro para todos os dias, de Isabel Martins e Bernardo Carvalho, ed. Planeta Tangerina]

Junho 15, 2006

Sem dias

Miguel Marujo

populares em Alcoutim, a aguardar o "Sr. Presidente da República" [foto Lusa]

Cavaco está há 100 dias em Belém. Como disse? Um veto ideológico, um roteiro no interior algarvio e alentejano. "Pedimos desculpa pelo incómodo, prometemos ser breves" é um lema possível para estes 100 dias.

Junho 14, 2006

[trovões]

Miguel Marujo

Por instantes, chove. A roupa foi recolhida a tempo. E cheira a terra. Mais tarde, quando o céu troveja de novo, é apenas o foguetório dos santos. Não há terra para cheirar.
[E depois. Nem meia-hora depois, das entranhas do céu despertou uma violenta tempestade. O dia nasceu mais cedo. A terra e o cheiro a terra ficaram do outro lado do vidro.]

Pág. 1/5