Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Agosto 31, 2005

O taxista que gosta de toponimia e nunca leu Camões

Miguel Marujo

"Desculpe que lhe pergunte, quem foi Possidónio da Silva, sabe?" O taxista já velhote queria saber, eu respondi-lhe aquilo que o busto da rua e a internet me ensinaram: geógrafo, arquitecto, responsável pela reconversão do Mosteiro de São Bento nas Cortes. E o taxista revela-me o seu gosto pela toponimia, melhor, por saber que vidas se escondem naquelas placas de rua. É bom saber, diz-me. Para logo citar Camões, "nunca li nada dele, aquelas coisas malucas que ele escrevia, apenas ouvi dizer, havia um programa na rádio há anos, que começava com uma frase dele..."

E aqueles, que por obras valerosas, Se vão da lei da morte libertando, recita. Sem nunca ter lido Camões, a olhar as placas da rua. E sem pensar que a frase era uma metáfora para fechar o dia em que Soares se candidatou.

Agosto 31, 2005

[telegrama]

Miguel Marujo

Soares igual a ele próprio. Será bom? Ou mau? Julgo que será menos mau do que se diz. E o PSD igual a ele próprio — uma "candidatura partidária", atacou Paula Teixeira da Cruz. Cavaco Silva já entregou o cartão?

Agosto 30, 2005

Bonjour Tristesse

Miguel Marujo


align=justify>Ele promete hoje dizer tudo. Não percebo o que seja, se será uma candidatura para acabar com os afectos, ou apenas um muro de lamentações. Mas aquilo que hoje Manuel Alegre dirá deixará marcas: no PS, em alguma esquerda e em Mário Soares. O resto, é o estertor da silly season política. Mas algo que ainda ninguém me convenceu é que Alegre representa a renovação, o corte com o passado, a ruptura com a velha política. Cavaco, Soares e Alegre são símbolos de uma mesma época, que concorre para o Senado final.

Agosto 29, 2005

Natureza classista

Miguel Marujo

"No Superdome, um estádio de futebol americano com capacidade para mais de 70.000 pessoas, estão desde domingo instaladas cerca de 10.000 pessoas, na maioria pobres ou sem família, que não tinham recursos para abandonar a cidade [de Nova Orleães]."

Agosto 28, 2005

Ainda é Agosto

Miguel Marujo

Importam-se? Acabar de vez com isto?! Fogos, presidenciais, autárquicas, Ota e têgêvês que nem sei bem o que é. Pá, venha lá a bola, mesmo que os jogadores do Benfica hádem de ter um avançado de jeito para os ajudar, e venha lá o Outono fresquinho, que isto de tanto calor aquece demais e a Maria já não aguenta, é dos afrontamentos, e eu, a bem dizer, também já não respiro bem, deve de ser do buraco do aozone que eu ouvi o Júlio Magalhães a explicar na TVI (a minha Maria diz que é da cerveja, mas onde já se viu uma mine fazer mal?!) Pá, tou farto. Isto é Agosto! Já nem se lembram de que é férias. E dantes é que era: as matas limpinhas, não havia incêndios, pá, o salazar mandava tudo pá choça e os jornais também não diziam nada. E os fogos eram a preto-e-branco, um gajo não se excitava a vê-los, como agora dizem p'aí. Eu por mim vou ali ler a bola e volto já, mas importam-se de se acalmarem?!...

Agosto 26, 2005

Hábitos

Miguel Marujo

Uma pessoa habitua-se, como pediu Sebastião, na noite de muitas esperanças, depois defraudadas. Hábitos que não fizeram o monge. Mas de regresso a um posto de trabalho, que já tinha experimentado, logo confirmo como há coisas que já esqueci e outras que me obrigam a malabarismos vários, como o blogger que não é um mac-user-friendly... Mas uma pessoa habitua-se.

Pág. 1/9