Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Julho 21, 2005

[às virgens de agora]

Miguel Marujo

«Enfim: os elogios [a Campos e Cunha], parece-me, partem sobretudo de quem acharia natural que o eng. Sócrates governasse com outro programa que não o seu. Por outras palavras: de quem ainda não engoliu bem o que aconteceu nas últimas eleições legislativas.» [JPH, certeiro!]

Julho 20, 2005

Casto na exoneração

Miguel Marujo

Agora, Campos e Cunha caminhará lentamente para o panteão do unanimismo, e as suas virtudes e fragilidades serão esquecidas por adversários e compagnons de route, conforme os interesses das declarações pró e contra o Governo.

[actualizado: Marques Mendes considera «grave» a saída do ministro das Finanças. Também eram «graves» as «diferenças de opinião» no Governo expressas pelos ministros Freitas do Amaral e Campos e Cunha; e «grave» era o valor do défice orçamental; mas também antes, quando da campanha eleitoral do PSD, era «grave, grave», o facto do Governo de Santana Lopes «ter dado pretextos para a dissolução (da Assembleia da República)». Sublinhe-se este gosto pela gravidade no discurso de Marques Mendes.]