Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Outubro 06, 2004

Big in Japan

Miguel Marujo

É verdade, escrevo do Japão, com acentos e sem caracteres japoneses.

Hoje voltou o bom tempo e o Japão fez jus ao seu apodo de "país do sol nascente". Ainda era terça-feira em Portugal quando fui acordado pela luminosidade que fazia sobressair, sobre as copas verdes das árvores, o cone fantástico do Monte Fuji.

Montanha sagrada para os japoneses, o Monte Fuji escondeu-se até ontem por entre as nuvens baixas que faziam companhia à chuva que caía ininterruptamente. Ontem, um dos nossos anfitriões dizia que, se nos portássemos bem, o tempo melhoraria.

Pelos vistos, os deuses japoneses acharam que sim, que nos havíamos portado bem, e abençoaram-nos com um dia de sol e uma vista magnífica do Monte Fuji.

Amanhã, se o tempo se mantiver bom, talvez nos aproximemos do cone do vulcão, que, por estas alturas, ainda não se encontra coberto de neve.

Em Fujiyoshida, onde me encontro, o anúncio do abandono da liderança do PCP por parte de Carlos Carvalhas, as movimentações dos militares nas ruas de Bissau, os preços do petróleo nos mercados mundiais, a ida da Ministra da Educação ao Parlamento e a violência no Iraque, parecem muito distantes. Demasiado distantes!

Há montanhas assim: sagradas para uns e um regalo para os olhos de todos. Não fosse a artilharia informática instalada na sala em que me encontro e a montanha-russa gigante que descansa agora da agitação frenética do dia, parecer-me-ia estar noutro planeta.

Lost in translation e em muitos outros sentidos...

Outubro 05, 2004

Uma estreia

Miguel Marujo

Por momentos, distraí-me: o Diogo não se limitou a regressar à Cibertúlia. Escreveu-nos do Japão, no que deve ser uma estreia na blogosfera portuguesa! Sem caracteres japoneses e com acentos.

Outubro 05, 2004

Sol poente

Miguel Marujo

«Em toda a Europa, trata-se de um caso único. Não há em país algum uma pessoa a perorar 45 minutos sobre política sem ser sujeita ao contraditório e apenas a defender os seus interesses pessoais». Há um senhor ministro, Rui Gomes da Silva (quem?), que disse isto de Marcelo Rebelo de Sousa. Eu até podia estar de acordo. Mas não me lembro do PSD se incomodar com isto durante anos. Só agora - que Marcelo deixa as orelhas de Santana a arder. Sabes, Diogo, "perdeste-te na tradução": Portugal continua pior. E, como diz o professor, este Governo «é pior do que o pior» de Guterres.

Outubro 05, 2004

Sol Nascente

Miguel Marujo

Desterrado em terras do Japão, com uma diferença de oito horas, acompanho com distância os acontecimentos e as notícias do meu país: o falecimento de Fialho Gouveia, o Congresso do PS, os resultados da Superliga, etc. Através da Internet, consulto as fontes de sempre: o Sapo, o Público, A Bola, a Cibertúlia.

Visto daqui, Portugal parece ainda mais pequeno... Mas, pelo menos, hoje é feriado e, se estivesse aí, seria dia de descanso e de celebração da República. Como estou aqui, tive de me levantar às 7h00 e, dentro de poucos minutos, inicio mais uma maratona de oito horas de reuniões...

Visto daqui, Portugal parece ainda melhor!



Pág. 7/7