Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Dezembro 20, 2013

Quem se mete com a estiva, leva

Miguel Marujo

Fui mimado hoje com um direito de resposta do Sindicato dos Estivadores no DN (edição papel) muito indignado por ter escrito uma notícia factualíssima com o título "trabalhadores portuários sem cortes nos salários", que se refere aos despachos de dois secretários de Estado sobre essa dispensa de cortes. Num segundo texto refere-se que os sectores aeroportuário e dos portos tinham mantido um longo braço de ferro com o Governo, indesmentível facto. Factos - falamos deles. Único erro: na capa (que não é minha responsabilidade), fala-se de "estivadores", quando o texto se referia a trabalhadores dos portos.

Os senhores estivadores não gostaram de serem assim olhados como privilegiados. E meteram ERC, que acolheu a queixa do sindicato. E queriam que o jornalista falasse com eles, quando a notícia não era sobre eles, como eles protestam (coerência, claro). E o sindicato aproveita o direito de resposta para insultar, imputando-me (ler a partir daqui com sonora gargalhada) a motivação da notícia como "manipuladora da opinião pública e inserida na brutal campanha que vimos assistindo desde há largos meses contra os estivadores portugueses".

Os senhores estivadores transformam-se em vítimas numa notícia que só penaliza o Governo. Helder Rosalino, que despachou favoravelmente a exceção de cortes aos trabalhadores portuários, deve rir-se hoje. Não admira que saia cansado do Governo.