Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Dezembro 16, 2013

Ficar à porta do Advento

Miguel Marujo


[foto MM, Lisboa, dez/13]

Fiquei à porta. Mas a entrada desta igreja a que tantas vezes passei sem nunca entrar, do Sacramento, ali ao Chiado, é suficientemente interpeladora neste Advento. Pela beleza instagramada, que carrega nas cores, como estes dias de excessos e mágoas e silêncios, por entre o tumulto de compras, consumos e mortes que não sabemos respeitar.
Fiquei à porta. Como todos nós ficamos. Hoje, no facebook, li isto: «Em períodos de dificuldade financeira, 47% dos portugueses cortam em comida, leio no Público, que acrescenta que depois de pagarem todas as contas, 39% dos portugueses ficam sem dinheiro para o resto do mês. O El País apresenta-me uma menina de 13 anos, hospitalizada na zona de Sevilha, ficou sem pai, mãe e irmã, todos mortos por intoxicação alimentar. Os vizinhos dizem que morreram de miséria e que ultimamente o pai recolhia coisas do lixo para revender, fica a dúvida se a comida vinha do lixo também. Isto está tudo tão profundamente errado. Que triste.» E esta mesma pessoa remata com um comentário: «também é notícia que nós e eles passámos o "exame da troika"».
É isto. E enquanto permitirmos isto, o Advento fica à porta. Nós ficamos à porta.


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.