Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


[escrever sobre política, por vezes dá gosto]

por Miguel Marujo, em 26.02.13

«As palavras de evocação de Aquilino Ribeiro atropelaram-se na tosse. Mário Soares pousou os papéis do discurso, pediu desculpa e disse que precisava de um rebuçado. Assim fez: o Dr. Bayard saiu do bolso do sobretudo castanho e voltou a temperar a força de uma voz, que mais sumida contava as venturas do “homem quase rude, por vezes difícil”, provavelmente “um dos maiores escritores” de língua portuguesa. Foi o regresso à vida pública do antigo Presidente da República, 88 anos, depois de ter estado internado de 12 a 21 de janeiro.

No Panteão Nacional, comemoravam-se os 50 anos da morte de Aquilino Ribeiro, com um debate sobre “o Homem e o Escritor”, numa iniciativa da Associação Portuguesa de Escritores, à qual se quis associar Mário Soares. Ali, na Igreja de Santa Engrácia repousam os restos mortais do autor de O Malhadinhas, que “devia ter sido prémio Nobel” da Literatura, sentenciou Soares, perante o acordo de uma plateia que incluía Eduardo Lourenço e Mário de Carvalho, Maria Barroso e Pilar del Rio, mulher de José Saramago, afinal o primeiro e único Nobel literário para as penas portuguesas.

Ali, Mário Soares não foi para falar da troika, apenas de Aquilino, disse aos jornalistas que o esperavam à chegada, nos “frigoríficos da glória”, como lhe chamou Eduardo Lourenço, quando da trasladação de Amália Rodrigues para o Panteão. Mas sempre foi dizendo sobre a Grândola, Vila Morena, que esta é uma canção “atual”. “Eu quando cheguei depois de quatro anos e meio de exílio e de expulsão do país, em França, comecei logo a ouvir a Grândola, Vila Morena, eu sou mau cantador, tenho mau ouvido, mas de qualquer maneira gostei sempre muito de também ajudar a gritar e a falar e a cantar Grândola, Vila Morena.”

No Coro Alto da Igreja de Santa Engrácia – cujos séculos de construção motivaram o dito popular sobre demoras nas obras –, uma sala em meia lua à pinha de gente e câmaras de televisão e fotografia, Mário Soares teve tempo para se passear (sem os papéis na mão, que só leu “para não ser atraiçoado pela memória”) sobre a Aventura Maravilhosa de D. Sebastião, resumindo aos presentes um livro que ficciona o regresso do rei que estava vivo e reivindica o trono a Filipe II, e deliciando quem o ouvia com uma história sobre a duquesa de Medina Sidonia, a quem chamavam a “duquesa vermelha”.

No final, arrumou os óculos no bolso interior do sobretudo. “Peço desculpa, mas retiro-me”, com os aplausos ainda a ecoarem. Aquilino também foi pretexto para homenagear Soares.»

[reportagem minha publicada no DN de hoje]

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Seguir

foto do autor


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2003
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D


Links

KO! [EM DESTAQUE]

  •  
  • OS QUE LINKAM A...

  •  
  • MUITO CÁ DE TODOS OS DIAS

  •  
  • CÁ DA CASA TUDO PARADO

  •  
  • MUITO CÁ DO PRÉDIO

  •  
  • MUITO CÁ DO BAIRRO

  •  
  • ESPECIALISTAS [CINEMÚSICA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [COMUNICAÇÃO]

  •  
  • ESPECIALISTAS [ESCRITA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [HISTÓRIA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [FOTOGRAFIA+ILUSTRAÇÃO]

  •  
  • ESPECIALISTAS [IGREJA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [HUMOR]

  •  
  • ESPECIALISTAS [SABERES]

  •  
  • PARA DESCOBRIR

  •  
  • FORA DOS BLOGUES