Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Novembro 22, 2012

Da saudade

Miguel Marujo


Fazia cevada, café assim leve, em chávena cheia, adoçada de açúcar e histórias pela tarde fora. "Eh meninos", interpelava-nos ela, mais curiosa que inquisidora, por isso mais sábia. Para nós já era velhinha quando éramos pequeninos, mas resistiu a tudo, até na minha lembrança à distância. Há um ano, lembra a Marta, apenas meses antes do afilhado, o meu Pai, outro contador de histórias, foi contar outra história mais longa que a vida. E vem-nos à memória, sem frases batidas: acho que as saudades dela são as saudades que tenho dele.