Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Setembro 28, 2011

O metro faz mal à circulação

Miguel Marujo

O metropolitano de Lisboa diz que faz bem à circulação da cidade. Sei bem que sim, mas (mais ainda quando os preços são aumentados brutalmente) a exigência do serviço é próxima de zero.

Um exemplo recolhido numa manhã, a de ontem, em diferentes estações, para um pai que transporta a filha num carrinho:

- o único elevador de superfície da estação do metro do Rato estava avariado, o que é recorrente (para além das estações de metro que nem elevador têm!);

- na estação do Marquês de Pombal, o carregamento do bilhete dá erro e a solução é ir ao posto de atendimento (apenas dois abertos) que têm filas gigantes e demoradas;

- assistido por um funcionário, "é necessário" ir à outra bilheteira porque a máquina é do outro átrio (estamos na mesma estação!);

- finalmente com o bilhete na mão, é impossível entrar com o carrinho de bebé no "canal especial", devidamente assinalado, porque é preciso chamar um funcionário para abrir o mesmo, situação que é comum em todas as estações! (interpelado sobre isto, responde que para sair não é necessário, para entrar sim...).

Já repararam como há tão poucos carrinhos de bebé no metro de Lisboa, por comparação com qualquer outra cidade europeia?! Se a alergia escusada dos portugueses aos transportes públicos explica muita coisa (ajudada por uma política catastratófica deste governo com o aumento dos transportes), o mau serviço prestado pelo metro sublinha ainda mais como é difícil circular nele.

2 comentários

Comentar post