Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Setembro 23, 2003

Apostasia e liberdades

Miguel Marujo

O Barnabé vai à Estrela entregar um certificado de apostasia, revela-nos hoje. Daqui cheguei a um site repleto de equívocos: «apostosie.org», que anuncia em subtítulo «Porque a liberdade é um dos direitos fundamentais do ser humano». E em desenho acrescenta-se: «Batize inconscientemente, apostate conscientemente» [sic].



Não creio que a nossa liberdade se iniba por sermos baptizados - ou por termos sido baptizados pelos nossos pais. Como não creio que a nossa liberdade se iniba por os nossos pais nos terem iniciado no benfiquismo ou no sportinguismo, no comunismo ou no socialismo, no fascismo ou no liberalismo.



«Inconscientemente», os valores que os nossos pais nos "apresentam" moldam (horror!?) as nossas personalidades, as nossas formas de ser e estar, sem prejuízo algum de, no futuro, renegarmos as nossas "origens", incluindo as católicas, e sem necessidade de assinar um qualquer papel ridículo e ir correr entregá-lo à Basílica da Estrela.



PS - Já desconfiava, mas acrescento esta nota: ao navegar um pouco mais pelo "site" apóstata descobri um argumentário frágil, muito frágil: sobre a pedofilia, com informação omitida, e sobre o baptismo (já repararam como todos os que não se dizem crentes se acham encartados para debater teologicamente qualquer assunto?)...