Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Março 06, 2009

Uniões de facto não são casamentos

Miguel Marujo

La Palisse não escreveria melhor título, passe a presunção. Note-se: sou a favor do casamento gay. Mas por isso mesmo não entendo que se dêem os mesmos direitos (apenas estes, nunca os deveres) às uniões de facto como se estas fossem casamentos. Quer dizer: volta e meia tenho amigos que dizem que não estão para se casarem, que ninguém tem nada a ver com isso. Mas depois trepam às paredes quando lhes dizem que, se assim é, não podem ter os mesmos direitos. Querem direitos? Casem-se* porra!

 

* heteros, homos, como quiserem, mas casem-se.

9 comentários

  • Imagem de perfil

    Miguel Marujo

    23.10.09

    percebeu alguma coisa? tome lá o seu direito
  • Sem imagem de perfil

    brk

    23.10.09

    olha q eu n sou casado.. de certeza que me keres dar direitos? é que ali em cima está escrito "Querem direitos? Casem-se* porra!" E coitado de mim q não csgo encontrar motivos para tal!!! devo ser mm tapadinho.

    E sim, percebi bem que só queres que os outros tenham os mesmos direitos que tu à condição. Se fizerem as mesmas escolhas que tu, Ó Senhor. Faz lembrar os tempos em que só os homens tinham certos direitos.. ou só os brancos.

    Ja agora, no meio do pagode, diz-me duas coisas
    - pq é que o estado há de legislar sobre as relações emocionais das pessoas, classificando-as e categorizando-as (quase como se fossemos gado)
    - pq é que eu como unido de facto nao posso usufruir dos mesmos direitos que os casados se eu tenho e cumpro exactamente os mesmos deveres cívicos e fiscais?

    aguardo :)
  • Imagem de perfil

    Miguel Marujo

    23.10.09

    ah, e como unido de facto tens mais direitos fiscais que um casado: podes entregar a declaração em separado, beneficiando eventualmente de um regime mais fácil; os casados não (até hoje; soube-se há dias que vão ser equiparados a unidos de facto).
  • Sem imagem de perfil

    brk

    23.10.09

    pronto, então daqui a uns dias este argumento foi-se. menos um! não te esqueças de nca mais referir isto...
  • Imagem de perfil

    Miguel Marujo

    23.10.09

    não me esqueço; embora os casados mantenham deveres que não são exigíveis às uniões...
  • Sem imagem de perfil

    brk

    23.10.09

    deveres q não são cívicos *perante o conjuge* e que adquiriram por *livre vontade* Não é argumentável que lá pq o fizeram, os outros tb o têm de fazer para obter o mesmo estatuto. Por aqui estamos conversados!
  • Imagem de perfil

    Miguel Marujo

    23.10.09

    eu sei que os adquiri de livre vontade, e fi-lo com gosto, mas não percebo então porque querem os unidos de facto os mesmos direitos, se não estão interessados em assumirem deveres "por livre vontade"?!
  • Sem imagem de perfil

    brk

    23.10.09

    LOL a pergunta é.. e porque não?!? Desde quando é que é preciso justificar a demanda por direitos iguais para todos!? lol por amor de deus..!! porque é que o direito há-de ser só teu?! Porque é que há-de ser o teu comportamento, as tuas escolhas a definir os critérios de igualdade na sociedade?!? Tens de perceber o ridículo da coisa. Porque é que os *meus direitos* têm de estar reféns de um dever que tu achas que se deve assumir??? Não há espaço há diferença sem castigo?? quem és tu para castigar?

    lol opa, isto é como aquela coisa do Ford "podem ter um carro da cor que quiserem, desde que seja preto". man...
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.