Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Julho 23, 2008

Às armas

Miguel Marujo

Ontem um ex-combatente entrou numa clínica e disparou contra uma funcionária. Era cigano? Preto? Não. Com este haverá comiseração. Por isso, nesta história, vale a pena lembrar o óbvio - sobre as armas - como fez a Comissão Justiça e Paz:

 

«O tiroteio na Quinta da Fonte, em Loures, entrou-nos casa dentro, na tarde da sexta feira 11 de Julho de 2008, por obra da televisão, para despertar, brutalmente, a sociedade portuguesa para a realidade da proliferação das armas e para o triste cortejo de fenómenos na sua origem ou a ela associados que, de uma vez por todas, urge encarar de frente, com coragem, para que sejam erradicados. Em primeiro lugar, a proliferação das armas, legais ou ilegais. As primeiras são um milhão e quatrocentas mil, pelas últimas contagens, oitenta por cento das quais de caça, as segundas não se sabe quantas, por definição, mas não serão menos de cinquenta a sessenta mil, número absolutamente preocupante.»

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Miguel Marujo

    23.07.08

    A igreja quer recolher. E pressionar sim. É essa a sua função. Para acabar com a violência. É mau? Pelos vistos, para o anónimo, é. (Fica a dúvida sobre a idiotice das multas: está a falar de que mito urbano?)
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo

    24.07.08

    http://dn.sapo.pt/2008/07/06/sociedade/catolica_tratar_multas_e_aliviar_o_c.html
    http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=965045

    Mas tudo o que não aparece no 24 horas, esse jornal de referência, é apenas mito urbano.

    E o que é que a igreja vai fazer às armas? Dar aos pobrezinhos?
    E o que é que vai fazer com os 1% dos lucros das petrolíferas com que o Estado a vai financiar indirectamente?

    Todos muito santos, of course!
  • Imagem de perfil

    Miguel Marujo

    24.07.08

    Este anónimo insiste e bem me parecia fala de mitos urbanos: mistura Igreja Católica com um serviço prestado por uma entidade chamada Universidade Católica. O Estado não lhe deu a multas, como se lê nos links que o anónimo colocou mas não sabe ler. Como não sabe ler este post e a citação que faço do documento da CNJP. O que ali se diz e defende é da necessidade de o ESTADO (não a Igreja, aprenda a ler) recolher as armas ilegais e combater a proliferação de armas. E escusa de alimentar anonimamente mais mitos - como o das petrolíferas - ou as piadinhas ao 24 Horas, jornal que é sério e faz o seu trabalho. O facto de não ter edição online não significa que não dê as notícias, percebeu?, ou quer que lhe faça um desenho?!
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.