Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cibertúlia

Dúvidas, inquietações, provocações, amores, afectos e risos.

Maio 28, 2007

Deserto

Miguel Marujo

Saio do cacilheiro e percorro a beira Tejo, até ao Atira-te ao Rio. Nesta frente ribeirinha de largas centenas de metros, com uma vista deslumbrante sobre a Lisboa deitada nas colinas, não há um edifício que não esteja em ruínas ou a caminho disso. Se a Margem Sul não é um deserto, ali escasseiam as ideias para resgatar a margem à decadência. Há máscaras que assentam bem.

[reportagem com telemóvel, este domingo, dia cinzento]

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.