Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



«[...] É por isto tudo que não aceito a culpabilização sistemática dos mais pobres e mais fracos e da classe média, por terem vivido “acima das suas posses”, mesmo quando não o fizeram. E mesmo quando havia uma casa a mais, um carro a mais, um ecrã plano a mais, um sofá a mais, um vestido ou um fato a mais, umas férias a mais, uma viagem a mais, recuso-me a colocar estes “excessos” no mesmo plano moral dos “outros”. Algum moralismo salomónico, que coloca no mesmo plano a corrupção dos poderosos e dos de cima com os pequenos vícios dos de baixo e do meio, tem como objectivo legitimar sempre a penalização punitiva de milhões para desculpar as dezenas. É por isto que esta crise corrompe a sociedade e vai deixar muitas marcas, mesmo quando ninguém se lembre de Portas e de Passos.» - Pacheco Pereira

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Argentina

por Miguel Marujo, em 13.07.14

[fotos de imigrantes chegados a Buenos Aires, entre finais do século XIX e inícios do século XX. Museu da Imigração de Buenos Aires, Argentina, foto MM, Dez. 2004]

 

Quando o Avô João saiu com a promessa de que ia à feira de Março comprar o cavalo branco ao filho, o meu Pai, foi a maneira simples de lhe dizer - aos 4 anos - que ia atravessar o oceano Atlântico e tentar a vida que o Portugal dos anos 1930 não lhe dava. Tentar a vida numa Argentina que acabou sempre por ser, para mim, um território tão próximo e tão longínquo, mesmo depois de eu ter conhecido aquele homem já velho que dizia caracoles e a quem aprendi a chamar avô. Talvez por isso, hoje, me sinta muito mais próximo da Argentina, num dia assim, mesmo que seja fácil querer a derrota de Merkel na bancada ou mesmo que seja fácil amar um país que tem Buenos Aires e El Ateneo e tango e Piazzolla e Borges e Cortázar e Valeria Mazza e La Bombonera e Maradona e San Telmo e El Caminito. Mas hoje o meu Avô João também entraria em campo. E eu jogaria com ele e com o meu Pai. E Messi, pois.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pela liberdade e pela democracia

por Miguel Marujo, em 04.07.14

A democracia faz-se com uma comunicação social livre. A liberdade constrói-se com uma comunicação social plural. Quarenta anos depois do 25 de Abril, num momento em que a crise social e económica atinge com inusitada violência os portugueses, não é possível aceitar de braços cruzados que a Controlinveste desfira mais um golpe (“este processo não é possível de realizar sem dor”, diz a Administração) no “Diário de Notícias”, no “Jornal de Notícias”, na “Notícias Magazine”, na TSF, na Global Imagens e em “O Jogo”.

 

Numa operação relâmpago, a empresa avançou com a intenção de despedimento coletivo de 140 trabalhadores, entre eles 64 jornalistas no DN, JN, TSF, NM, GI e “O Jogo” e a rescisão de contrato com outros 20. Como pode defender a Administração que “continuará a informar as pessoas onde quer que estas se encontrem”, com a dispensa de 160 trabalhadores? Como pode insistir que este processo tornará o “grupo mais plural, mais forte, o mais influente e respeitado do país”? É querer fazer mais com muito menos, depois de se cortar a eito, com critérios de despedimento pouco claros e desenhados numa sacrossanta folha de excel.

 

O DN e o JN ficaram reduzidos às suas sedes: o “Diário de Notícias” assume-se como jornal da capital e o “Jornal de Notícias” queda-se por Porto-Gaia. Num e noutro, o País ficou reduzido a quase nada, a Política levou forte machadada, sobretudo no JN, com o argumento de que é área que não interessa aos leitores e a Cultura no DN foi quase esvaziada. Na TSF, há défice óbvio nas equipas que coloca cada vez mais em causa a emissão de continuidade de uma “rádio jornal”. A Global Imagens fica dependente de colaboradores e deixa de poder entrar a sério no mercado de agências de fotografia.

 

Em todas as redações quem fica, ficará a fazer mais, com muitos numa situação de precariedade, outros obrigados a uma lista de tarefas que inibe o tempo e o espaço para um jornalismo de qualidade e rigor que faça diferença e traga mais leitores e ouvintes.

 

Desde há muito que o “plano” para as publicações da Controlinveste encerra uma breve, mas fecunda, história de despedimentos, extinção de títulos, de perda e de perdas. Em 2009, foi o primeiro despedimento coletivo com a dispensa de 119 trabalhadores (60% de jornalistas) e o encerramento, em junho de 2010, do diário “24 Horas” e do gratuito “Global”.

 

A intenção deste novo despedimento coletivo e o que a Administração diz na sua justificação deixam poucas dúvidas: a empresa precipita uma fusão do DN e do JN, uma perda de identidade dos jornais, sem que se perceba onde quer a empresa reforçar a “diversidade” e “pluralidade” de vozes. Consideramos ser um gesto de cidadania assinar este manifesto:

* Contra o despedimento coletivo/seletivo no “Jornal de Notícias”!

* Contra o despedimento coletivo/seletivo no “Diário de Notícias”!

* Contra o despedimento coletivo/seletivo na revista “Notícias Magazine”!

* Contra o despedimento coletivo/seletivo na Global Imagens!

* Contra o despedimento coletivo/seletivo em “O Jogo”!

* Contra o despedimento coletivo/seletivo na rádio TSF!

 

Porto/Lisboa, Julho de 2014

[assinar a petição aqui]

Autoria e outros dados (tags, etc)




Seguir

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2003
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D


Links

KO! [EM DESTAQUE]

  •  
  • OS QUE LINKAM A...

  •  
  • MUITO CÁ DE TODOS OS DIAS

  •  
  • CÁ DA CASA TUDO PARADO

  •  
  • MUITO CÁ DO PRÉDIO

  •  
  • MUITO CÁ DO BAIRRO

  •  
  • ESPECIALISTAS [CINEMÚSICA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [COMUNICAÇÃO]

  •  
  • ESPECIALISTAS [ESCRITA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [HISTÓRIA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [FOTOGRAFIA+ILUSTRAÇÃO]

  •  
  • ESPECIALISTAS [IGREJA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [HUMOR]

  •  
  • ESPECIALISTAS [SABERES]

  •  
  • PARA DESCOBRIR

  •  
  • FORA DOS BLOGUES





    Sitemeter