Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Perguntas para bingo

por Miguel Marujo, em 29.09.10

 

O Governo anunciou cortes nos salários da função pública. Uma vergonha vinda de um governo socialista (como a de Zapatero, ou a do governo grego). Sim, já sei que a direita há muito que o pedia e que os "economistas" do costume nos dirão que tem de ser. Mas o que teria de ser era acabar com a pouca vergonha de desmandos na administração pública:

- quer o Governo acabar com as mordomias dos gabinetes políticos?

- quer o Governo retirar carros a administradores e directores de empresas públicas (eles têm os seus, certo?, podem ir para o trabalho nos seus, como todos os portugueses, certo?)?

- quer o Governo taxar os bancos como cobra às outras empresas e taxar as mais-valias em 23 por cento (tendo como referência o IVA)?

- quer o Governo acabar com salários obscenos nas empresas (que envergonhadamente dizem não ser) estatais, como a EDP, PT e Galp, por exemplo?,

- quer o Estado, através das câmaras municipais, acabar com as empresas municipais, que têm mais de dois mil administradores?

- quer o Governo anunciar uma redução dos salários dos seus membros em 35 por cento e estabelecer mais reduções no caso de falharem os objectivos?

- quer o Governo explicar porque todas as medidas draconianas anunciadas desde 2002, para reduzir o défice, resultaram em nada?

- quer o Governo (e o CDS-PP) explicar porque pagamos milhões em submarinos?

- quer o Governo dizer-nos se, depois disto tudo, se acaba de vez o garrote em que vivemos, ou vamos continuar a ouvir Teixeira dos Santos, Sócrates (e Passos) voltarem a anunciar mais medidas para cobrar aos portugueses?

Autoria e outros dados (tags, etc)


102 comentários

Sem imagem de perfil

De CC a 30.09.2010 às 11:56

Olá, Miguel.
Então já não gostas do "socialismo moderno"? :)
Imagem de perfil

De Miguel Marujo a 30.09.2010 às 12:24

oh CC, nunca criticaste a Igreja? deixaste de gostar dela por causa dessas críticas? :P
Sem imagem de perfil

De xana a 30.09.2010 às 13:43

Eu concordo com o Miguel, já vimos que todos sabem onde se poderia corta e muito a despesa do estado ...mas ninguém faz nada, claro ,até porque isso implica tirar o "poleiro " a MUITOS DA DIREITA DA ESQUERDA ENFIM... QUANTAS REFORMAS TEM O CAVACO E O SOARES??

ATÉ ONDE ISTO VAI?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.09.2010 às 13:53

É tudo conversa da treta, quem paga sempre é o ZÈ POVINHO. Se os direngentes cortassem com os telemóveis,gasolina, carros do estado, fora almoços de representação. e outras .............era um rol que não acabava,enfim, mas o Português tem o que merece. Tem que ser tudo como a Europa manda, só os nossos oerdenados é que não são como os Europeus.........
Qualquer dia há reviravolta Mundial, porque o Mundo não pode continuar nesta miséria. Temos que voltar à estaca zero...........
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.09.2010 às 14:12

Não para, em 2011 há mais 1 submarino para pagar, as contrapartidas das obras que se iriam realizar mas já não se realizam, temos que pagar as reformas milionárias da PT que passaram para o estado, juros da divida externa que nunca mais acaba, etc...
Como vê vai trabalhar para a divida.
Sem imagem de perfil

De Nelson a 30.09.2010 às 21:56

Parabéns pelo o teu blog,admiro Homens e Mulheres corajosos/as.
Sem imagem de perfil

De Zeca Diabo a 02.10.2010 às 01:25

RTP

Judite de Sousa (14.720 euros),
José Alberto de Carvalho (15.999euros) e
José Rodrigues dos Santos (14.644 euros), o dobro do que recebe o primeiro-ministro José Sócrates e muito mais que o Presidenteda República.
José Alberto Carvalho tem como vencimento ilíquido e sem contar com as ajudas de custos a quantia de 15.999 euros por mês, como director de informação.
A directora-adjunta. Judite de Sousa, 14.720 euros.
José Rodrigues dos Santos recebe como pivôt 14.644 euros por mês.
O director-adjunto do Porto, Carlos Daniel aufere 10.188 euros brutos, remunerações estas que não contemplam ajudas de custos, viaturas Audi de serviço e mais o cartão de combustíveis Frota Galp.
De salientar que o Presidente da República recebe mensalmente o salário ilíquido de 10.381 euros
e o primeiro-ministro José Sócrates recebe 7.786 euros

Outros escândalos:-

Director de Programas, José Fragoso: 12.836 euros-
Directora de Produção, Maria José Nunes: 10.594-
Pivôt João Adelino Faria: 9.736-
Director Financeiro, Teixeira de Bastos: 8.500-
Director de Compras, Pedro Reis: 5.200-
Director do Gabinete Institucional (?), Afonso Rato: 4.000-
Paulo Dentinho, jornalista: 5.330-
Rosa Veloso, jornalista: 3.984-
Ana Gaivotas, relações públicas: 3.984-
Rui Lagartinho, repórter: 2.530-
Rui Lopes da Silva, jornalista: 1900-
Isabel Damásio, jornalista: 2.450-
Patrícia Galo, jornalista: 2.846-
Maria João Gama, RTP Memória: 2.350-
Ana Fischer, ex-directora do pessoal: 5.800-
Margarida Neves de Sousa, jornalista: 2.393-
Helder Conduto, jornalista: 4.000-
Ana Ribeiro, jornalista: 2.950-
Marisa Garrido, directora de pessoal: 7.300-
Jacinto Godinho, jornalista: 4.100-
Patrícia Lucas, jornalista: 2.100-
Anabela Saint-Maurice: 2.800-
Jaime Fernandes, assessor da direcção: 6.162-
João Tomé de Carvalho, pivôt: 3.550-
António Simas, director de meios: 6.200-
Alexandre Simas, jornalista nos Açores: 4.800-
António Esteves Martins, jornalista em Bruxelas: 2.986 (sem ajudas)-
Margarida Metelo, jornalista: 3.200

ISTO É UM ESCÂNDALO!!!
E isto==== ?? Não entra nos planos de moralização e austeriade pq??
Pq o Governo não quer perder os favores da RTP::::OBVIAMENTE!!!!
Sem imagem de perfil

De zé marques a 30.09.2010 às 13:51

Falta também saber se quer extinguir outras instituções estatais que servem para nada?
E se quer reduzir o monstro da Tap? Sempre deu prejuízo.
E se quer vender os estádios de futebol.?
E se quer cá um Mundial?
E se quer por a trabalhar quem nada faz?
E...etc.

Iremos continuar na mesma, enquanto não houver modificações na sociedade, nas estruturas e na mentalidade.

Bem Haja para ti, Miguel.

Zé Marques



Sem imagem de perfil

De José Rui Almeida a 30.09.2010 às 14:12

Entendo que em termos de equilíbrio das Finanças Públicas é mais fácil, e parece ser mais conveniente, aumentar as receitas por via dos impostos. Mas essa facilidade e ou conveniência não é sustentável porque com essas medidas imediatas pois está-se, a prazo, a contribuir para a ineficiência da economia. É muito importante não esquecer a falta de eficiência do poder político e da administração pública central e local. Há várias sobreposições no exercício do poder politico e da administração pública. Para um mesmo domínio de interesse público há um poder local (duplicado) e um poder central directo e ou descentralizado, e também existe um poder da União Europeia. Depois de várias repetições do exercício das mesmas funções de interesse público, há conflitos que provocam ineficiência e muitas das vezes, leva à ineficácia. No exercício destes poderes há várias pessoas que lhe estão afectas (funcionários públicos e políticos) que não ocupação bem definida e útil para o desenvolvimento das actividades de serviço público. Com isto, pretende-se dizer que há muita gente (algumas pagas muito acima da média) que trabalham para tarefas repetidas e outras sem utilidade.
A acrescer a isto, há serviços de interesse público desenvolvidos por privados, onde os mesmos estão repetidos em relação à Administração Pública (também local). Em conclusão, estamos num país do faz de conta, há uma realidade virtual que se torna difícil reduzir. Há um sem número de interesses individuais que se torna quase impossível alterar.
As medidas que tomaram só funcionarão no curto prazo. O modelo de Estado e sua Administração para o chamado "interesse público" continua a necessitar crescentemente de financiamento. A economia interna não tem capacidade de gerar receita para as necessidades crescentes do Estado (como o temos organizado). PARA FINALIZAR, A CORROSÃO (RECEITA POR IMPOSTOS) SÓ VAI ATÉ AO LIMITE DO FERRO (ECONOMIA). NÃO ESQUECER QUE O FERRO ESTÁ QUASE NO FIM.
Sem imagem de perfil

De Fulano a 30.09.2010 às 19:39

Você é um chato desmancha prazeres! Sustentabilidade, curto prazo, interesse público, desenvolvimento das actividades de serviço público ?!? O quéquisso interessa? O importante é encher o papo o mais possível e ir viver para Nova Iorque e andar o mais perto possível dos grandes do mundo, pelo menos pisar o mesmo chão e respirar o mesmo ar e de preferência ser confundido como sendo um deles em eventos sociais. Ao almoço bacalhau ao jantar caviar.
Sem imagem de perfil

De José Nogueira a 30.09.2010 às 18:25

Então já estão fartos dele????desse asno da foto???
Não se iludam porque ele ontem veio anunciar o que vai fazer ao povão porque,para o grupo dele e mais a cambada da assembleia ficam a ganhar o mesmo ou eles já não têm carros do estado????e os cartões de credito????e os ordenados de 20.000€??????
Até nos confins de africa se falava disto que esta besta andava a fazer só mesmo ele e a corja do grupo dele é que não viam.
Sinto uma tristeza enorme de fazer parte deste país de ladrões,corruptos .
Sem imagem de perfil

De j.c a 30.09.2010 às 18:58

ISTO É UM PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO... NA REALIDADE EXISTE MUITA COISA PARA REDUZIR A DESPESA PÚBLICA, MAS É MAIS FACIL TIRAR AO PEQUENO E A QUEM TRABALHA... PARA DÁR AOS CIGANOS PORTUGUESES E ROMENOS, ESTES RECEBEM MAIS QUE O PORTUGUÊS TRABALHANDO UMA VIDA... E ACABAR COM AS DITAS FUNDAÇÕES E FAZER FUNDIÇÕES E METER ESTA CAMBADA LÁ DENTRO. TENHO DITO.
Sem imagem de perfil

De Emilia Torres Aires Pereira a 30.09.2010 às 13:41

SE o governo reduzisse os deputdos, não comprasse carros de topo de gama, e reduzisse os salários e as reformas milionárias que elas têem NÃO TÍNHAMOS CHEGADO A ESTA SITUAÇÃO.
A CULPA PERTENCE AO ENGº. SÓCRATES QUE ANDA A ROUBAR OS CONTRIBUINTES HÁ MUITO TEMPO.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.09.2010 às 13:50

Olha Emília eu concordo a culpa também é do Sócrates ( Eng. ?? já não sei)mas outros estiveram lá e nada fizeram quanto á acumulação de reformas mesmo no tempo do Durão quantos motoristas tinham cada ministro? e seguranças e assistentes??. Porque é que o P.R. não faz nada ??
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.09.2010 às 22:13

Sim motoristas que ganham balúrdios e que passam horas e horas sentados sem fazer nada nos ministérios, metem as horas extraordinárias que querem sem as fazer porque eles são o braço direito dos DG , sabem mt da vida deles namoradas ....
Mais! As contínuas no MNE ganham mais do que as Técnicas. Estão sentadas todo o dia e recebem o vencimento e mais 60%. Algumas nem horário de expediente fazem. Só o DGPolítica Externa é que acabou com esse mama. o PR pq tem tantas reformas antes da idade da reforma
Sem imagem de perfil

De Emilia Torres Aires Pereira a 01.10.2010 às 10:53

Bom dia Miguel ! Quando eu escrevi Engº. é mesmo uma subtileza até porque eu conheço muito bem o professor que lhe deu as notas. Em relação ás mordomias que eles têem não sei bem se o Presidente da República pode resolver o assunto porque tem os poderes limitados. Uma coisa é certa o Povo devia impor um limite de Deputados, acho que 180 são mais do que suficientes para as questões que eles resolvem no Parlamento. Quanto ás refomas a lei devia de ser igual para todos os cidadãos, só aos 65 anos. Bom fim de semana.
Sem imagem de perfil

De ANONIMA a 30.09.2010 às 14:03

Concordo com o que disse quanto governo reduzisse os deputados (pois não se justifica que um Pais tão pequeno com tantos palhaços na A.R a ), não comprasse carros de topo de gama, e reduzisse os salários e as reformas milionárias(continuam a brincar e a rir dos pobres). Quanto ao Eng .º Socrates acho que qualquer um que vá para lá fará o mesmo ou muito pior.
O mal esta no Povo que continua a viver na ignorancia e de olhos vendados.
Sem imagem de perfil

De Amarante a 30.09.2010 às 15:10

Eng. Sócrates, ele não é Engenheiro, é primeiro ministro, procurem na Ordem dos Engenheiros e verão que o nome dele não aparece. Ele apenas é licenciado em engenharia num curso por correspondência.
Sem imagem de perfil

De Nuno Chaves a 30.09.2010 às 16:28

Ao engº Sócrates e aos seus SÓCRETINOS! , ao Dr. Santana e ás suas SANTANETES, ao Dr. Durão e ao cardume de CHERNES devoradores, ao Engº Guterres e os seus GUTERRISTAS E SUBSIDIOS para todos, ao Professor Cavaco e a todos os CAVAQUISTAS que vederam Portugal a retalho, que permitiram a reformas a 100 por centos a milhares cinquentões com óptimo cabedal para continuarem, a produzir, ao Dr. SÓares, que nos enterrou no lodo imundo e mal cheiroso em que nós hoje nos encontramos... e é melhor parar por aqui... se continuar-mos a retroceder, nunca saímos daqui.
Sem imagem de perfil

De Pedro Martins a 30.09.2010 às 21:49

só falta aqui defender o Cunhal e as Centrais Sindicais???
Sem imagem de perfil

De Emilia Torres Aires Pereira a 01.10.2010 às 11:07

Bom dia Nuno ! Concordo plenamente consigo mas não se esqueça que quem vendeu o País logo a seguir ao 25 de Abril foi o Dr. MÁRIO SOARES, ele que quando esteve no exílio cuspiu e rasgou a bandeira nacional; Este homem nunca devia de ter sido 1º. ministro muito menos presidente da República, só lamento que o nosso Povo como sempre tenha a memória Curta. Espero que o Sr. Sócrates saia do governo e do País porque quem anda a roubar os portugueses há tanto tempo não merece cá viver. Bom fim de semana e saudações académicas.
Imagem de perfil

De Vita C a 30.09.2010 às 13:48

Claramente, essas são as perguntas no calcanhar de Sócrates. No entanto, os cortes anunciados parecem necessários, desde que progressivos. A função pública não será o cordeiro de sacrifício, os privados aproveitarão o exemplo e ficaremos todos na cepa torta. Mas era preciso apertar num lado e cortar no outro. Já se sabia que iria doer, e era efectivamente necessário que fosse um orçamento duro. Excessivamente, face à ausência às respostas enunciadas, extremamente pertinentes.

(quanto aos bancos, depreendi que iria ser taxado um imposto ao sector financeiro, confesso que ainda não me debrucei sobre o assunto).
Sem imagem de perfil

De Anonimo a 30.09.2010 às 14:02

Que graça teve ao anunciar corte de 20% na frota automóvel Sr. Ministro esses eram os carros que já estavam de lado para abate. Uma atitude de homem responsável era de 80%.
Imagem de perfil

De DaSilva a 30.09.2010 às 14:06

É verdade que é necessário tomar medidas drasticas para "salvar" o país. Mas para quem governa (mal) é simples. Tira aqui e ali e pronto. Consegue equilibrar as continhas (equilibrando as suas também, claro). É inglorio para nós estar aqui a discutir onde vai tirar, quem vai pagar... Afinal sabemos que seremos nós (falo de quem trabalha). As medidas do passado também ajudaram a criar uma situação instável. Os governos foram tomando medidas de benificios para alguns cidadãos em vez de os meter a trabalhar. Mas tudo bem na mesma, agora já está feito. O problema é que esses reclamam agora se lhe tirarem a mama. na cabeça deles está fora de questão voltar a trabalhar. Somos cada vez menos nessa condição e um país não se faz desta forma. Por isso, teremos mais do mesmo. Não se iludam porque vai continuar tudo na mesma. isto só pára quando houver um grupo de corajosos que batam de frente com estes badamecos do governo. Acreditem nesta frase: "Para os ricos viverem como vivem, os pobres têm que se desenrascar". Esta é uma condição humana que não vamos conseguir derrubar.
Sem imagem de perfil

De Luis Machado a 30.09.2010 às 14:12

O problema é a falta de força para acabar com as clientelas que este ou outro governo sempre têm nas empresas e institutos públicos.
Todos tem culpas no cartório, veja-se o Portas com grande cara de pau a falar contra o investimento publico em sectores não produtivos, quando enquanto ministro encomendou 2 submarinos que agora temos que os pagar!!
Sem imagem de perfil

De a a 30.09.2010 às 14:12

1
Imagem de perfil

De paulamartins a 30.09.2010 às 14:16

Bom dia,

Eu estive a ver as declarações do PM. as medidas que ele falou , o que não me agradou foi o aumento do IVA, o resto teria que ser feito,.. e digo isto proque sou o Zè Povinho, um Zé Povinho que , ouviu demais Cerebros a falarem em soluções , soluções , mas realmente quem se tem lixado sou eu Zé povinho. todos sabemos que as despesas na função publica , não passam por salários abaixo dos 1.500€ , mas sim nos acima dos 1.500€.
Eu não tenho nada contra os funcionários publicos, mas se o País que é o seu patrão está mal de finanças, terão que fazerem sacrificos, ( Empresa particluraes fecham e nós Zé povinho , vamos para o Desemprego , independentemente , se ocupavamos cargo superior ou não , e muitas vezes sem indeminização) ou não è?
De uma coisa tenho a certeza vão mexer OUTRA VEZ NO MEU BOLSO...DISSO TENHO A CERTEZA ,do resto só vendo ..
FORÇA A TODOS OS PORTUGUESES.
Sem imagem de perfil

De Função Pública a 30.09.2010 às 20:38

Atenção, cuidado para não se generalizar e passar a ideia de que todos os funcionários públicos recebem mais do que 1.500 euros, porque mais uma vez atenção, que eu sou licenciada e não recebo nem perto disso e como eu tenho muitos colegas.
Imagem de perfil

De paulamartins a 01.10.2010 às 09:06

Ok, então leu bem o meu comentários , NÃO É OS QUE GANHAM ABAIXO DE 1500€~...EU SEI QUE HÁ MUITA GENTE A GANHAR MENOS ...

TUDO DE BOM
Sem imagem de perfil

De Farto a 30.09.2010 às 14:17

O ciclo vicioso está num ponto em que os politicos só retirarão previlégios a si próprios quando começarem os atentados. É com enorme frustação que constato este facto, mas não há outro caminho. Esperar por um rasgo de seriedade da classe politica é uma utopia.
Sem imagem de perfil

De um do povo a 30.09.2010 às 16:21

Bem dito!
Sem imagem de perfil

De LM a 30.09.2010 às 17:43

Não se podem tirar previlégios!!!acham???
Então não viram que quando quiseram cortar nos prémios dos gestores publicos eles queriam processar o próprio Estado...Agora paga Zé Povinho...!!
Parece que vivemos na Russia no tempo do CZARISMO!
Os do topo com tudo...o povo na miséria!

Sem imagem de perfil

De Afonso Faria a 30.09.2010 às 14:17

Imaginação? Cortes? Vejam:
- Cada governo cria "empregos" para amigos, desde assessores, consultores e chefes, chefinhos e administrativos. Já se pensou alguma vez usar a matéria prima dos quadros da função pública? Pagavam-se os ordenados (não mordomias) evitavam-se os parasitas.
- Há dois anos as Águas de Portugal substituíram o mobiliário (ainda muito bom). Quem controla estes despesismos destes e doutros senhores?
- Porquê comemorações megalómanas da comemoração da república, tratados de Lx. etc, etc ?

Em português corrente e por mais voltas que dêem, há muita incompetência. A chamada crise não cai do céu, não é doença. Criou-se, não se preveniu. Cada macaco no seu galho. Estes senhores, estes e muitos outros são aprendizes, e para amador basto eu, mas assumo!!

Comentar post


Pág. 1/8






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2003
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D


Links

KO! [EM DESTAQUE]

  •  
  • OS QUE LINKAM A...

  •  
  • MUITO CÁ DE TODOS OS DIAS

  •  
  • CÁ DA CASA TUDO PARADO

  •  
  • MUITO CÁ DO PRÉDIO

  •  
  • MUITO CÁ DO BAIRRO

  •  
  • ESPECIALISTAS [CINEMÚSICA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [COMUNICAÇÃO]

  •  
  • ESPECIALISTAS [ESCRITA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [HISTÓRIA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [FOTOGRAFIA+ILUSTRAÇÃO]

  •  
  • ESPECIALISTAS [IGREJA]

  •  
  • ESPECIALISTAS [HUMOR]

  •  
  • ESPECIALISTAS [SABERES]

  •  
  • PARA DESCOBRIR

  •  
  • FORA DOS BLOGUES





    Sitemeter